No mês de junho de 2019, o salário mínimo necessário para sustentar uma família com quatro pessoas deveria ser de R$ 4.214,62, de acordo com estimativa do Dieese – Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos, divulgada recentemente. O valor corresponde a nada menos do que 4,22 vezes o atual, que é de apenas R$ 998.

Leia também:

Beneficiário do INSS que não fizer prova de vida até o prazo perde o benefício

Família que ganha até um salário mínimo terá custo zero na casa própria

Salário mínimo no Brasil deveria ser de R$ 4.214,62, diz Dieese

O Dieese divulga todos os meses uma estimativa de quanto deveria ser o salário mínimo para atender as necessidades básicas do trabalhador e de sua família. As necessidades que devem ser contempladas são: moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e Previdência Social.

O valor é calculado com base na cesta básica mais cara entre 17 capitais pesquisadas. Em junho, o maior valor foi registrado em São Paulo – R$ 501,68. O valor mais baixo foi observado em Aracaju – R$ 383,09.

A diferença entre o salário mínimo real e o necessário caiu um pouco de maio para junho. No mês de maio, o ideal era que fosse de R$ 4.259,90. Ou seja, o equivalente a 4,27 vezes.

Em janeiro de 2019, o salário mínimo foi reajustado de R$ 954 para R$ 998. O valor foi inferior aos R$ 1.006 que foram aprovados pelo Congresso, mas foi reduzido em virtude da diminuição da expectativa de inflação.

O Brasil possui um dos menores salários mínimos do mundo. Somente em uma comparação feita pelo Instituto de Ciências Sociais da Alemanha, que analisou o rendimento mínimo garantido por lei em 37 países, o Brasil ficou na frente apenas da Rússia e Moldávia.

Enfim, gostou da notícia?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhe artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.