Pesquisa da Serasa Experian mostrou que 88% dos consumidores acreditam que o o acesso ao financiamento é influenciado pelo score de crédito. A pesquisa, que foi realizada em todo o Brasil, entrevistou 1500 pessoas que já tinham ouvido falar sobre esse modelo estatístico, usado por instituições financeiras para decidirem sobre a concessão de crédito. A pesquisa também apontou que 91,7% dos consumidores sabem que a educação financeira é muito importante para melhorar o score de crédito.

É provável que você também goste:

Ursinhos do Nubank esgotam em duas horas, empresa vai começar a cobrar por TED?

Valor do salário mínimo para 2020 ainda pode ser revisto.

Abertura do Cadastro Positivo começa a ser comunicada pelos Bureaus de crédito.

Segundo o Julio Guedes, diretor de Analytics e cientista de dados da Serasa Experian “o score reflete o comportamento e hábitos da vida financeira da população, ou seja, quem tem boa pontuação é visto pelo mercado como consumidor apto a receber melhores ofertas e condições na hora de fazer um financiamento. E o Cadastro Positivo deve intensificar esse processo”.

Guedes acrescenta que os brasileiros devem encarar o score como um meio de empoderamento econômico. De acordo com ele, somente 72% da população já consultou o seu score. Já a maioria (52,6%), tem o hábito de consultar seu score de crédito ao menos uma vez por mês.

As razões para o acompanhamento do score são, principalmente, apenas curiosidade ou desejo de ver a pontuação antes de fazer compra, empréstimo ou solicitar cartão de crédito. No entanto, 23,3% dos consumidores consultam o score após terem alguma solicitação de crédito recusada.

Incorporação do Cadastro Positivo

Em relação ao Cadastro Positivo, uma amostra representativa da população brasileira composta por 1500 consumidores foi ouvida pela Serasa Experian. Nessa pesquisa da Serasa Experian, 94% afirmaram crer que o Cadastro Positivo aumentará o score de crédito. Além disso, 93,7% acreditam que a inclusão das novas informações de adimplência terá impacto positivo no score. Por outro lado, 2,7% não creem em um aumento do score devido ao Cadastro Positivo, mesmo número de pessoas que acreditam que a influência é indiferente. Finalmente, outros 0,9% afirmam não saber opinar.

Com a intenção de incorporar dados do Cadastro Positivo, a partir de dezembro a Serasa Experian começa a usar uma nova versão do seu score de crédito, o Serasa Score. A vantagem da nova versão do Serasa Score consiste, sobretudo, na maior visibilidade que a nova ferramenta dá ao bom histórico de crédito do consumidor.

Conforme Luiz Rabi, economista-chefe da Serasa Experian, os modelos vigentes de avaliação do histórico dos consumidores destacam mais os pontos negativos do cliente. Dessa forma, por exemplo, se um bom pagador deixa de pagar a conta de energia elétrica por esquecimento, seu nome acaba sendo negativado, seu score diminui e ele perde acesso ao crédito. Por outro lado, com o Cadastro Positivo, o histórico positivo do consumidor terá mais peso do que um eventual ponto negativo.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.