Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Conheça sistemas de entregas para pequenas empresas durante a pandemia do coronavírus

0

Em tempos de COVID-19, surgem muitas dúvidas em relação à saúde e a segurança das pessoas, mas também, em relação a adaptação dos negócios durante a crise. Com a necessidade de isolamento social, um dos serviços que contribui para que as empresas, principalmente comércios e restaurantes, sigam atuando é o de entregas.
Pensando nisso, trazemos algumas dicas para a estruturação de um serviço de delivery durante a pandemia usando aplicativos e serviços online.

É provável que você também goste:

Como falar com a Caixa e Banco do Brasil pelo WhatsApp?

Despejos e pagamentos de aluguel podem ser suspensos devido ao coronavírus

Como pausar empréstimos e financiamentos no Banco do Brasil durante a quarentena

Explore os formatos de comunicação

Quando pensamos em entrega, os restaurantes e aplicativos de alimentação são os primeiros a vir à cabeça. Porém, este modelo não está restrito apenas ao segmento da gastronomia. Por isso, desenvolver e aproveitar aplicativos é uma opção para atuar com delivery.

O WhatsApp, por exemplo, possui a versão de negócios que permite o envio de catálogos e mensagens automáticas, que podem contribuir no contato com o cliente para que os pedidos sejam feitos de forma prática. Já para pequenas empresas onde o contato é mais próximo com o cliente, a dica é manter as ligações e mensagens pessoais.

Selecione o tipo de entrega

Ao trabalhar com o delivery, é preciso decidir qual método utilizar ou até mesmo se o cliente terá mais de uma opção. O modelo mais clássico de atuação é com a contratação de um motoboy. No entanto, caso você seja um microempreendedor, a entrega ser feita diretamente por você pode ser uma ótima alternativa.

Ao optar pela contratação de um motoboy, a dica é desenvolver junto ao motorista uma rota rápida para as entregas. O mesmo vale quando a entrega é feita pelo próprio empreendedor. Ao criar um mapa de demandas, fica mais fácil economizar e escolher o caminho mais curto.

Além disso, outra opção favorável é cadastrar seu negócio em aplicativos e empresas de entrega online, como o famoso Rappi, Lalamove ou o Eu Entrego. Contudo, ao escolher atuar junto a uma empresa de serviços como estas, é fundamental verificar as taxas e fazer um comparativo.

Em virtude do coronavírus, o Rappi disponibilizou um novo modelo de entregas sem contato. Nesse modelo, os entregadores deixarão os pedidos na porta, sem ter contato direto com o consumidor. Aqueles que optarem por receber as encomendas dessa forma poderão selecionar dentro do aplicativo ou informar o motorista diretamente pelo chat interno.

Disponibilize formas de pagamento variadas

Como já comentamos, atualmente, o pagamento com cartões de crédito e débito é visto como essencial por compradores. O pagamento se torna mais rápido e fácil. Em época de pandemia mundial, quando a higienização é fundamental, contar com máquinas de cartão ou pagamento online contribui ainda mais para reduzir riscos durante as entregas. Desta forma, o contato com dinheiro é muito menor. Outra sugestão é permitir a compra de vale-presente ou serviços antecipados.

Reforçamos que, independente do modelo de atuação por meio de entrega, neste momento, o primeiro ponto a ser levado em consideração nos serviços é a segurança e saúde de funcionários e clientes.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Andrew Angelov, via Shutterstock.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...