A empresa de telefonia TIM Brasil firmou um acordo com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para ressarcir clientes e ex-clientes por cobranças indevidas realizadas pela operadora. O acordo prevê a devolução de até R$ 4 milhões para até 48,4 mil clientes, que podem ser beneficiados pela iniciativa.

É provável que você também goste:

SPC/Serasa e Boa Vista são obrigados a retirar negativação após 5 anos?

Nubank e Banco Inter têm investimentos que rendem mais que a poupança

TIM vai ressarcir até R$ 4 milhões a clientes e ex-clientes por cobranças indevidas. Saiba como pedir

Primeiramente, cabe ressaltar que os valores de clientes que ainda possuem contrato com a empresa serão reembolsados automaticamente, através de recarga ou fatura, dentro do período de até seis meses, contados a partir da assinatura do acordo que ocorreu em julho de 2020.

Enfim, os ex-clientes precisam entrar no site disponibilizado pela operadora. Basta inserir o CPF ou CNPJ do titular da conta e verificar se há algum valor de ressarcimento com a empresa. Consulte aqui se você tem direito.

Ademais, a data limite para o pedido de ressarcimento através do site da TIM Brasil é de 22 de julho de 2021. A Anatel ainda informou que todos os valores que a TIM vai ressarcir deverão incluir atualização e juros.

A TIM também depositou R$ 813 mil em um fundo de compensação administrado por meio do Conselho Federal Gestor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos. O valor foi destinado como compensação para clientes que não foram identificados devido à falta de dados completos no sistema da operadora ou aqueles que tem reembolso abaixo de R$ 3.

A Anatel estabeleceu também que, caso o total de R$ 4 milhões não seja completamente devolvido aos clientes e ex-clientes, o valor restante deverá ser depositado também no fundo de compensação.

Enfim, gostou da nossa matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: rafapress via shutterstock

Sobre o Autor

Eduardo Mendes

Cofundador

Sou um entusiasta da tecnologia, que também aprecia inovação, empreendedorismo, além de Fintechs e as suas facilidades. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. CoFundador do site Seu Crédito Digital.

Ver todos os artigos