Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

É verdade que título protestado não caduca como SPC e Serasa?

0

Uma dúvida bastante recorrente dos internautas é sobre título protestado em cartório. É verdade que o título protestado não caduca, ao contrário de uma dívida negativada no SPC e Serasa? Tire todas as suas dúvidas aqui neste artigo.

É provável que você também goste:

Guiabolso abre guerra contra cheque especial e cria alertas contra o ‘mau uso’ do crédito

Se o credor entrar com um processo judicial, a dívida prescreve no SPC e Serasa?

Nubank acaba com a lista de espera e ultrapassa 10 milhões de clientes

Título protestado não caduca?

Digamos que a dívida tenha sido negativada no SPC, Serasa ou qualquer outro Bureau de crédito. Após o decorrer de cinco anos, a dívida prescreve ou caduca. Dessa forma, o nome do devedor deverá ser removido automaticamente dos cadastros de inadimplentes. Todavia, a dívida continua existindo.

Título protestado em cartório NÃO caduca. Você sabia dessa? Acontece que após os 5 (cinco) anos, o título deixa de ter restrição para consulta pública, mas o protesto continuará existindo no cartório eternamente, contendo os títulos inadimplentes.

Até quando fica registrado o protesto?

O protesto ficará registrado somente quando o devedor saldar a dívida junto ao seu credor e solicite o cancelamento do título protestado no Tabelionato de Protestos. Contudo, como o período para busca e expedição de certidão é de cinco anos, somente constarão os protestos contemplados neste período.

O título protestado somente aparecerá no caso de uma certidão de dez anos, por exemplo. Neste caso, será feita uma busca maior e ele será encontrado no Tabelionato de Protestos.

É importante ressaltar que passados os 5 anos do protesto, mesmo que os devedores tenham os seus nomes excluídos dos arquivos, a dívida continuará existindo. Ou seja, a única solução de limpar o nome definitivamente é pagando a dívida.

Enfim, o que achou da notícia?

Então, siga Seu Crédito Digital no Google News. Receba em primeira mão notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...