Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Tragédia no RS: governo afirma que irá comprar casa para quem está sem moradia no estado

Saiba mais sobre o anúncio do governo de compra de casas para vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul e seus impactos

Na última quarta-feira (15), com o recente desastre das enchentes que assolaram o estado do Rio Grande do Sul, o Governo Federal anunciou uma série de medidas para auxiliar as famílias afetadas. Assim, entre as principais ações, destaca-se a aquisição de imóveis pelo programa Minha Casa, Minha Vida e auxílios direcionados para a reconstrução das moradias danificadas.

Dessa forma, o Ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT), declarou que as famílias desalojadas poderão buscar imóveis que se enquadrem nas faixas 1 e 2 do Minha Casa, Minha Vida, programas destinados respectivamente para rendas de até R$ 2.640 e de R$ 2.640,01 a R$ 4.400. 

Assim, esses cidadãos deverão entrar em contato diretamente com a Caixa Econômica Federal para formalizar a aquisição da nova moradia. Então, os valores dos imóveis devem variar entre R$ 190 mil e R$ 264 mil, dependendo da localidade. Veja mais detalhes!

Auxílio-reconstrução

Além disso, o Auxílio-Reconstrução, consistindo em um voucher de R$ 5.100, contemplará as famílias vítimas da enchente no RS. Assim, a expectativa é que cerca de 200 mil famílias recebam o auxílio, com um impacto orçamentário estimado em R$ 1.2 bilhão. 

Dessa forma, o processo de validação das moradias afetadas será feito mediante o cruzamento de dados com as companhias de água locais, e o montante será transferido via Pix diretamente pela Caixa Econômica Federal.

Pessoa com uma miniatura de casa em uma mão representando FGTS Futuro.
Imagem: Alexander Raths / shutterstock.com

Auxílio às vítimas das enchentes do RS

Adicionalmente, o governo facilitou o saque do FGTS para os trabalhadores atingidos, permitindo retiradas de até R$ 6.220. Esta medida extrema visa fornecer um alívio imediato para aqueles que precisam de recursos urgentes. 

Outras ações incluem a suspensão de parcelas do financiamento habitacional pelo Minha Casa, Minha Vida e financiamentos via Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por um período de seis meses, reduzindo o ônus financeiro dos afetados.

Veja também:

Lula aprova volta do seguro DPVAT; saiba mais

Enfim, medidas como estas são essenciais para assegurar uma resposta rápida e efetiva em situações de emergência, demonstrando a capacidade e a responsabilidade do governo em proteger seus cidadãos em momentos de necessidade.

Imagem: Alexander Raths / shutterstock.com