Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Conheça quais são os 4 golpes do Pix mais frequentes

Criminosos já descobriram maneiras para driblar a segurança

0

O sistema de transferências eletrônicas instantâneas do Banco Central é uma das melhores coisas que aconteceram nos últimos tempos. Com ele você pode abandonar a TED e DOC, esquecer os horários comerciais e pagar quem você quiser, assim como receber dinheiro 24 horas por dia e 7 dias por semana, inclusive nos domingos e feriados. Entretanto, nem tudo são rosas e infelizmente os criminosos já conseguiram criar formas de extorquir o cidadão com o novo sistema. Confira aqui quais são os 4 golpes do Pix mais frequentes e como se prevenir.

Os golpes do Pix são classificados como ‘phishing’ pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban). A palavra oriunda do verbo pescar em inglês, serve para designar a técnica da engenharia social utilizada por cibercriminosos para enganar usuários e coletar informações financeiras confidenciais. O phishing é crime no Brasil e está enquadrado na Lei dos Crimes Cibernéticos de 2012.

É provável que você também goste:

Auxílio Emergencial: Maioria vai receber apenas R$ 150 no Caixa Tem

Novo vazamento expõe 223 milhões de CPFs de brasileiros

Serasa prorroga feirão com descontos de até 99%

Os 4 golpes do Pix mais frequentes

1. Clonagem do WhatsApp

Em primeiro lugar entre os golpes do Pix mais frequentes vamos falar sobre o golpe da conta fake no WhatsApp. Neste golpe, um criminoso cria uma nova conta no mensageiro usando seu nome e sua foto. Após isso, ele adiciona seus contatos e começa a pedir dinheiro para eles via Pix, se passando por você.

Como se prevenir: Não exiba seu número de telefone em suas redes sociais, pois geralmente é lá que os criminosos descobrem seu número, seu nome, coletam sua foto e descobrem seus familiares e amigos.

2. Roubo do Whatsapp

O golpe da clonagem do WhatsApp é um pouco mais elaborado do que o anterior, pois aqui o criminoso consegue roubar a sua conta de verdade. Primeiramente ele liga para você se passando por uma empresa, como o Mercado Livre em caso de você ter anunciado um produto lá.

Então o criminoso diz que a empresa enviou um código de segurança por SMS para seu celular para confirmar sua identidade. No entanto, este código na verdade é o de troca de número da sua conta no WhatsApp. Ao informar este código, você está transferindo sua conta para o número de celular do bandido.

A partir daí o criminoso tem o seu WhatsApp de verdade, e começa a pedir valores via Pix para seus contatos, da mesma maneira que no golpe anterior.

Como se prevenir: Em primeiro lugar, nunca forneça nenhum código vindo por SMS por ninguém por telefone. Em segundo lugar, habilite no seu WhatsApp a “Verificação em duas etapas”, indo em Configurações/Ajustes > Conta > Verificação em duas etapas. Com essa funcionalidade, você pode cadastrar uma senha no seu WhatsApp e um criminoso não consegue completar o roubo sem ter essa senha.

3. Golpe do Pix com falha no sistema

Essa modalidade de golpe se utiliza de fake news (notícia falsa) para funcionar. Em um vídeo recebido pelo WhatsApp, os golpistas informam as potenciais vítimas que se elas fizerem um Pix para uma determinada conta, irão receber o valor do Pix em dobro na sua conta. Eles argumentam que isso acontece graças a uma falha no sistema Pix do Banco Central. Contudo, não há nenhuma falha, e se você mandar o Pix para a conta informada pelos bandidos, não receberá nada de volta.

Como se prevenir: Não acredite em tudo que você recebe no seu WhatsApp, mesmo que tenha sido um grande amigo ou familiar que lhe mandou, afinal, ele também pode estar sendo enganado. Sempre pesquise as informações em mecanismos de buscas como o Google e, em caso de dúvidas, ligue para o telefone oficial do seu banco.

4. Golpe do cadastro de chaves do Pix

Por fim, o último entre os golpes do Pix mais frequentes da nossa lista se dá por meio de um telefonema no estilo telemarketing. Você recebe uma ligação no seu celular de uma pessoa se passando por um funcionário do banco. Neste golpe, o falso funcionário pede suas informações e dados da conta para cadastrar ou regularizar as suas chaves do Pix.

Como se prevenir: O cadastro ou atualização de informações da chave Pix pode ser feito apenas pelo aplicativo do banco ou pelo site oficial do banco, nunca por telefone. Então, desligue a chamada e não dê nenhuma informação por telefone, NUNCA! Em caso de dúvidas, sempre ligue para o número do telefone do seu banco, que geralmente aparece atrás do seu cartão.

Enfim, gostou da dica sobre os golpes do Pix?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: fizkes/shutterstock.com
Comentários
Carregando...