Banco Central libera e em breve você poderá fazer pagamentos via WhatsApp

- Publicidade -

O presidente do Banco Central afirmou ontem (16), que foi acertado com o WhatsApp a operação de pagamentos da empresa e afirmou que a nova função estará liberada o mais rapidamente possível. No entanto, ele ressaltou que precisa constatar que sejam assegurados critérios ligados à segurança de dados e competição.

É provável que você também goste:

Caixa suspende saque do FGTS de R$ 1.045 por cadastro incompleto. Saiba como resolver

Como renegociar a dívida do cartão de crédito sem comprometer o score de crédito.

Alunos de escola pública poderão ganhar auxílio inclusão digital.

Em breve você poderá fazer pagamentos via WhatsApp

“Nós temos conversado com eles, acertamos aí uma posição de aprovar o mais rápido possível para que eles consigam operar, mas a gente precisa ter certeza que ele é barato, ele é eficiente, ele é aberto, ele é seguro para as pessoas”, disse ele, em live promovida pelo Itaú BBA.

- Publicidade -

Ele ainda destacou que o WhatsApp entrou com pedido de aprovação, e que “num trilho de aprovação normal, como qualquer outro arranjo e vai ser aprovado como qualquer outro arranjo”.

Além disso, ele avaliou que a forma como o negócio havia sido anunciado, nasceria como uma adquirente, a Cielo, que ele não mencionou de forma direta. De acordo com o presidente do BC, apesar de contratualmente não haver acerto de exclusividade, o desenho tinha ficado com uma estrutura de custos que levava a desincentivo para mais adquirentes.

WhatsApp Pay no Brasil

O WhatsApp Pay iniciou suas atividades no Brasil mas na ocasião não pediu autorização ao Banco Central. A alegação foi por se tratar de uma operação com baixa quantidade de movimentações.

Entretanto, esse critério só é utilizado para negócios pequenos, que não teriam tanta influência no sistema financeiro. Segundo o BC, o fato de haver 120 milhões de usuários do WhatsApp no Brasil indica um alto potencial de uso desse sistema. Sendo assim, é necessária a autorização do Banco Central.

Por fim, Roberto Campos Neto reforçou, na época, que o Banco Central não proibiu o sistema de pagamentos via WhatsApp. Sendo assim, foi informado ao WhatsApp que quando ele comprovasse ser um arranjo competitivo e oferecer proteção aos dados de seus usuários, a suspensão seria revertida.

É provável que você também goste:

Cuidado: Receita Federal agora vai cruzar pagamentos do Auxílio Emergencial com o Imposto de Renda.

Enfim, gostou da matéria sobre poder fazer pagamentos por WhatsApp?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Droidfoto/Shutterstock.

- Publicidade -
Luiz Felipe Kesslerhttps://seucreditodigital.com.br/author/kessler/
Entusiasta de fintechs e tudo o que a tecnologia proporciona de facilidades em nossas vidas. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Co-Fundador do site Seu Crédito Digital.
- Publicidade -

Últimas Notícias

FGTS pode liberar duas novas modalidades de saque em breve (saque-educação e saúde)

Está prestes a ser votado em Plenário um projeto que cria mais duas novas modalidades de saque no FGTS (Fundo de Garantia do Tempo...

SPC/Serasa e Boa Vista são obrigados a retirar negativação após 5 anos?

Atualmente, existem 4 birôs de credito aqui no Brasil: SPC Brasil, Serasa Experian, Boa Vista e Quod. Cada um deles possui um banco de...

Nexoos lança aplicativo gratuito para investidores individuais (P2P)

A partir de agora, os investidores individuais (P2P) da Nexoos, a maior fintech de crédito para empresas, autorizada pelo BACEN como Instituição Financeira SEP, contam com...

Beneficiários do Bolsa Família vão ganhar o décimo terceiro e não falta muito, confira as datas

Há um tempo atrás, o pagamento do décimo terceiro para beneficiários do Bolsa Família foi confirmado pelo governo. Isso foi prometido em junho deste...
- Publicidade -