BNDES transfere R$ 20 bi para nova rodada de saques do FGTS e suspende pagamento de empréstimos. Neste domingo (22), o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, anunciou algumas medidas emergenciais para diminuir os impactos ocasionados pela pandemia do coronavírus na economia brasileira. Foram quatro medidas ao todo, e que somam R$ 55 bilhões.

É provável que você também goste:

Coronavírus: Caixa vai atender pelo WhatsApp para evitar aglomerações

Medida Provisória permite suspensão do contrato de trabalho e salário por até 4 meses

2 novos benefícios no total de R$ 800 podem ser liberados pelo governo, um deles substitui o Bolsa Família.

BNDES transfere R$ 20 bi para nova rodada de saques do FGTS e outras medidas

O objetivo das ações é dar um alívio de caixa para empresas afetadas pela crise em R$ 30 bilhões ao suspender por, até seis meses, o pagamento de empréstimos contratados com o banco direta ou indiretamente.

Além disso, o banco também irá ampliar a oferta de crédito para pequenos negócios em R$ 5 bilhões e injetar R$ 20 bilhões na economia por intermédio dos saques do FGTS.

O presidente Bolsonaro participou do anúncio por uma coletiva virtual e afirmou que as medidas anunciadas pelo BNDES buscam, principalmente, manter os atuais empregos. “Vamos vencer essa crise do coronavírus com a manutenção do emprego, porque a vida continua.”

As mensagens de Montezano e Bolsonaro teve o objetivo de passar uma mensagem de otimismo para os empresários e afirmaram que a crise é passageira, ao contrário de outras crises que o Brasil e o mundo já vivenciaram. Portanto, eles defenderam que o banco adote medidas com cautela e responsabilidade.

O presidente do BNDES afirmou que, no total, as medidas anunciadas somam R$ 55 bilhões, e que vai gerar uma liquidez similar à anunciada em todo o ano passado pelo banco. “O caixa do banco está bem confortável. Estes 55 bilhões representam o valor desembolsado em 2019 [foram R$ 60 bilhões]. Isso aqui é uma jornada, um primeiro passo, não é algo que se encerra agora.”

Ampliação do crédito

A instituição vai ampliar a oferta de crédito para micro, pequenas e médias empresas em R$ 5 bilhões. A intenção é de que o dinheiro seja utilizado para capital de giro, o que significa que é para pagar contas do dia a dia das empresas. Entretanto, a empresa não vai precisar especificar a destinação dos recursos.

A empresa que tomar o crédito contará com a carência de até 24 meses, com prazo de até 60 meses para quitar o empréstimo. Essa linha de crédito poderá ser tomada por empresas com faturamento de até R$ 300 milhões por ano.

Suspensão de pagamento do empréstimo

Em relação ao alívio de Caixa para as empresas, o BNDES anunciou que vai suspender o pagamento dos empréstimos, incluindo os juros, por até seis meses para empresas afetada pela crise. A medida, no entanto, só vale para empréstimos já contratados. Além disso, a suspensão inclui as também as operações indiretas, que são empréstimos realizados por agentes financeiros, ou seja, não diretamente pelo BNDES. De acordo com o banco, a medida representará um alívio de R$ 11 bilhões para os caixas das empresas.

Empresas beneficiadas

As empresas dos setores de petróleo e gás, aeroportos, energia, transporte, portos, mobilidade urbana, indústria, saúde e comércio e serviços serão beneficiadas com a medida.

Socorro a setores

O presidentes do BNDES afirmou que o banco estuda medidas para socorrer companhias aéreas, bares, restaurantes e hoteis. Isso para que dê fôlego e oxigenar essas empresas ligadas ao setor de turismo, um dos mais afetados pela pandemia do novo coronavírus.

“Temos que proteger essa cadeia ao longo dessa crise transitória. Daqui a alguns meses essa crise vai passar e é importante manter essas cadeias normalizadas para quando essa crise passar”, afirmou Montezano, sem dar detalhes sobre o que está sendo estudado pela instituição.

BNDES transfere R$ 20 bi para nova rodada de saques do FGTS

O BNDES também anunciou a transferência de R$ 20 bilhões de recursos do fundo PIS/Pasep para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A intenção é permitir que uma nova rodada de saques do dinheiro parado no fundo para os trabalhadores seja realizada.

Enfim, gostou da matéria sobre o BNDES ter adotado essas medidas?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Photocarioca/shutterstock