Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Empresa não recolhia o INSS? Saiba como se aposentar agora

Se a empresa não recolhia o INSS, você ainda pode garantir sua aposentadoria. Descubra como regularizar sua situação e proteger seu futuro.

Imagine que, após anos de trabalho e contribuição, você descobre que a empresa não estava efetuando os recolhimentos necessários ao INSS. Esta situação pode gerar uma série de preocupações, especialmente no que diz respeito aos seus direitos previdenciários, como aposentadoria e outros benefícios.

Identificar a falta de recolhimento do INSS pelo seu empregador é o primeiro passo. É essencial estar atento aos seus contracheques e aos extratos de contribuição. Mas o que fazer após constatar que os recolhimentos não foram feitos? Continue lendo para saber mais sobre suas opções e como proceder para garantir que seus direitos não sejam prejudicados.

A empresa não recolheu o INSS, quais são os meus direitos?

Um celular mostra na tela 'INSS', um cofre de porquinho rosa está ao lado e cédulas de 50 e 100 reais em baixo.
Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com

Ademais, ao verificar que a sua empresa não realizou os recolhimentos do INSS adequadamente, é fundamental entender que, apesar dos descumprimentos, os seus direitos trabalhistas estão protegidos por lei. A confirmação do vínculo empregatício através da carteira de trabalho e de outros registros garante seu direito à aposentadoria.

Dessa maneira, existem diversas maneiras de comprovar o vínculo empregatício e regularizar sua situação junto ao INSS. Assim, documentos como sua carteira de trabalho assinada, contracheques e extratos do FGTS são essenciais nesse processo. Além disso, há outras maneiras de comprovação. Por exemplo, você pode:

  • Consultar o INSS através da plataforma Meu INSS para ver se o tempo de serviço está registrado corretamente.
  • Buscar orientação jurídica, especialmente se houver discrepâncias no registro do seu vínculo trabalhista.
  • Iniciar uma ação trabalhista para corrigir o registro do vínculo empregatício e as contribuições correspondentes.

O que fazer se eu for um trabalhador autônomo?

Para os trabalhadores autônomos, a responsabilidade de recolhimento do INSS é pessoal. Se as suas contribuições não foram feitas, você terá que administrar o pagamento retroativo, respeitando prazos e condições da Previdência Social. Importante ressaltar que desde abril de 2003, se os serviços foram prestados para uma pessoa jurídica, o recolhimento pode ser uma responsabilidade do contratante.

Veja também:

Ficou sem dinheiro? Saiba se tem direito ao saque do FGTS

Outrossim, essas informações são essenciais para garantir que seus direitos como trabalhador não sejam prejudicados pela falta de recolhimento do INSS por parte de empregadores. Assim, fique sempre atento aos seus registros trabalhistas e contribuições previdenciárias e não hesite em buscar orientação especializada sempre que necessário.

Imagem: rafapress / shutterstock.com