Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Os bancos vão cativar os jovens com cartões de crédito sem taxas?

0

Desde que as Fintechs como o Nubank surgiram com a proposta de cartões de crédito sem taxas ou anuidades, os bancos perceberam que tinham que se movimentar. Portanto, na tentativa de cativar e resgatar o público jovem, estão surgindo várias opções de cartões de crédito sem anuidade no mercado. Bancos como Banco do Brasil, Santander e Bradesco começaram a mudar a abordagem. Com isso, passaram a oferecer produtos e serviços que anteriormente não estavam disponíveis para o público adepto da tecnologia. Contudo, será que eles ainda conseguem atrair esse público?

Leia também:

Cartão de crédito BMG é sem anuidade e sem consulta ao SPC/Serasa.

Procurando um cartão de crédito sem anuidade? Confira os 20 melhores da atualidade.

Geração Y ou Millenials

A geração Y, também denominada como a geração do milênio, ou ainda geração da internet, e é claro como Millenials, contempla todos aqueles que nasceram apos 1980. Essa geração nasceu e se desenvolveu ao longo de uma grande quantidade de avanços na tecnologia. Enquanto que a geração X vivenciou a transição para o novo mundo tecnológico, a geração Y foi a primeira geração de fato a nascer no meio.

Como eles cresceram bastante familiarizados com dispositivos móveis como o Smartphone e com a internet em alta velocidade de conexão, são consumidores muito exigentes, e ao mesmo tempo, ávidos por informações rápidas. Os bancos não estavam preparados para isso.

Geração Fintech

O fenômeno Fintech ou financial technology se refere à adoção de inovações tecnológicas no mercado financeiro, possibilitando a oferta de produtos e serviços mais baratos, eficientes, e que consigam atender a contento todas as demandas de um público mais exigente.

As startups fintechs chegaram exatamente no momento que haviam muitas demandas a serem resolvidas. Neste momento, temos mais de 1.400 fintechs espalhadas pelo mundo. Somente aqui no Brasil, temos exatamente 377 fintechs (maio de 2018), de acordo com o site Finnovation.

Bancos passam a oferecer cartões de crédito sem taxas

Tivemos uma grande mudança, em virtude de ser suprida uma demanda reprimida de consumidores que estavam completamente insatisfeitos com bancos. Por exemplo, tínhamos atendimento ruim, altas taxas praticadas nos bancos, e demora ao acesso das informações sobre cartões de crédito. Com isso, as Fintechs passaram a se popularizar cada vez mais. E os bancos despertaram para o risco que corriam de perder uma grande base de clientes ao longo do tempo.

De acordo com uma pesquisa na plataforma Triunfei.com, os brasileiros tem preferência por cartões de crédito sem anuidade, e atualmente correspondem a 85% dos usuários. Além disso, há uma expectativa de crescimento da preferência dos clientes.

Portanto, nos últimos meses os bancos tradicionais grandes e médios têm lançado cada vez mais novas propostas de cartões de crédito sem taxas. Isso é para não perder todos os potenciais clientes de Fintechs. Além disso, para manter a sua atual cartela de clientes.

Bancos tradicionais – cartões de crédito sem taxas

O Banco do Brasil, por exemplo, lançou o Ourocard Fácil, que é voltado para aqueles clientes que precisam de um cartão de crédito internacional sem o uso de programas de recompensas. Além disso, ele pode ter ZERO de anuidade, bastando que o cliente gaste ao menos R$ 100.

Por outro lado, o Itaú lançou o Credicard Zero. Este é um concorrente de peso para o Nubank, uma vez que ele permite compras internacionais sem anuidade como o rival. Ao mesmo tempo, ele contempla seu cliente com mimos sem ter que desembolsar nada por isso. Ao contrário do Nubank, que possui o Nubank Rewards, que é pago, e que compensa apenas se o cartão tiver uma razoável utilização ao longo do mês.

Outra instituição financeira tradiconal que lançou um cartão sem taxas é o Banco Santander. O Santander Play, que é oferecido ao público universitário, oferece inúmeras bonificações em serviços, como Uber e Netflix.

Outros bancos também tem estudado a possibilidade de lançar cartão de crédito sem taxas. E isso parece estar apenas no começo. Teremos uma grande batalha pela frente, e com certeza é benéfico ao consumidor, pois teremos uma ampla gama de opções de dinheiro de plástico.

Contudo, ainda continuará existindo um público de classe AAA (alta renda) que não se importará com o valor da anuidade dos cartões de crédito. Estes clientes os bancos seguirão tendo como público-alvo principal. No entanto, é uma fatia bem menor do público.

Os bancos conseguirão cativar o público jovem?

Ainda não sabemos o que irá acontecer nos próximos meses. Entretanto, muito provavelmente os bancos conseguirão conter parcialmente o crescimento das Fintechs. Ao menos, muitos clientes não deixarão os seus bancos em definitivo. Contudo, irão analisar quais são as melhores propostas – uma Fintech ou um Banco tradicional.

Independente disso, os bancos estão passando por uma grande transformação. Ela consiste em reduzir cada vez mais o atendimento em locais físicos, ampliando o atendimento pela internet.

E você, o que acha disso? As Fintechs dominarão o segmento dos cartões de crédito sem taxas? Os bancos conseguirão conter o crescimento das Fintechs? E por fim, os bancos tradicionais conseguirão cativar e atrair o público jovem? Deixe sua opinião nos comentários.

Gostou da notícia?

Siga nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando todos os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das Fintechs.

Comentários
Carregando...