Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Nome limpo e não consegue crédito? Entenda de uma vez por todas porque isso acontece!

0

Nome limpo e não consegue crédito? Você sabia que ter o nome limpo e não ter dívidas não é uma garantia de conseguir empréstimos e financiamentos? Ter o nome limpo não é tudo, afinal as instituições financeiras levam em conta outros fatores, como o seu histórico de pagamentos de outras dívidas e a sua renda.

Se você está nessa situação e quer aumentar o seu score (nota que representa sua propensão a pagar suas dívidas), continue lendo e confira as principais dicas para conseguir um empréstimo, financiamento ou cartão de crédito.

É provável que você também goste:

6 alternativas infalíveis para negociar as dívidas e limpar o nome no SPC e Serasa

Seja membro

Nome limpo e não consegue crédito? Entenda de uma vez por todas porque isso acontece!

Se certifique de que seu nome continuará limpo

Por mais que você se esforce para pagar suas contas em dia, esquecimentos e atrasos podem acontecer. Outro perigo é emprestar seu cartão de crédito e seu nome para outras pessoas. Para ter certeza de que seu nome está limpo, consulte com frequência as bases de dados do SPC e Serasa.

O processo é bem fácil e rápido, basta você incluir seu CPF, que irá constar no site o seu score, as suas dívidas caso você tenha e as dicas para melhorar a sua nota e ter mais chance de conseguir crédito. O site ainda diz se você está acima ou abaixo da média de score das pessoas da sua idade. Quando o seu score é acima de 700, você é considerado um bom pagador. Já se for até 300, o banco interpreta como tendo um risco maior ao lhe emprestar dinheiro.

Pagar as contas em dia é importante para obter crédito

Para que alguém fique com o nome negativado, demora de 30 a 40 dias depois do vencimento da conta que não foi paga. Porém, mesmo que você consiga pagar dentro do prazo, fica o registro de que pagou atrasado. Esses atrasos são considerados pelas empresas de proteção ao crédito e baixam o seu score.

Para evitar os esquecimentos, se programe. Tenha uma agenda em que coloca os dias de vencimento de cada conta, ou utilize um aplicativo. Existem aplicativos gratuitos que são dedicados às finanças e outros de agenda que lhe enviam notificações. O Google Agenda é um que você pode ativar notificações para ser lembrado de pagar suas contas em dia. Outra opção é colocar todas em débito automático, assim não tem risco de pagar atrasado.

Deixe ativo o cadastro positivo para ajudar no seu score

O cadastro positivo é gratuito e é onde você demonstra todos os seus históricos de pagamentos. Sempre que você paga alguma conta ou boleto em seu CPF, o cadastro positivo registra esse pagamento. Mais recentemente, a inclusão ao cadastro positivo passou a ser automática.

Ou seja, somente se você não quiser, pode solicitar a exclusão.  Só que não recomendamos que você faça isso, pois senão, seu CPF não estará incluso, sendo registrados somente atrasos e inadimplências.

Tenha contas no seu nome

Se você não tem contas no seu nome, isso dificulta que as instituições financeiras analisem o seu perfil como consumidor e saibam se você é um bom pagador ou não.

Por isso, caso as suas contas ainda estejam no nome dos seus pais ou no do seu marido/esposa, procure transferir algumas para o seu nome. Assim, você garante que seu perfil passe a ser mais relevante e que seu score vá aumentando ao longo do tempo.

É claro que isso só é positivo quando as contas são pagas em dia. Se você coloca em seu nome contas que não vai poder pagar em dia, é melhor deixar no nome de outra pessoa. Se elas forem pagar corretamente, isso só tem a melhorar suas chances de crédito.

Não comprometa toda a sua renda com dívidas

As parcelas do financiamento, ou o aluguel, entre outras contas, devem comprometer no máximo 30% da sua renda mensal. Isso significa de que, se você quer pedir um empréstimo e pela sua comprovação de renda o percentual passar dos 30%, é possível que ele seja negado.

Procure opções mais em conta, busque dividir os gastos com alguém (no caso de um imóvel, em que a comprovação de renda pode ser de mais de uma pessoa) e faça algo para aumentar a sua renda mensal. Outra dica, além de não fazer muitas dívidas, é não fazê-las ao mesmo tempo. Quando o banco observa que foram feitas muitas consultas ao seu CPF em pouco tempo, isso pode ser interpretado como um mau sinal.

Para aumentar sua renda, existem diversas opções. Elas vão desde pedir um aumento (se você realmente entrega valor para a empresa onde trabalha), até gerar uma renda extra, como vender marmitas, revender algum produto, prestar algum serviço em suas horas vagas e aprender algo novo para melhorar seu currículo.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.