Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

O que significa a mineração de criptomoedas?

0

Até pouco tempo atrás, o termo “mineração” estava associado ao ferro, ouro, ou escavações. Entretanto, com o surgimento das primeiras criptomoedas, a palavra agora serve também para se referir aos processos de criação de novas moedas digitais. É a chamada mineração de criptomoedas. Nesse mundo, o termo se refere ao processo que extrai e valida as novas transações na blockchain. Abaixo, confira todos os detalhes sobre esse processo.

É provável que você também goste:

Aprenda a como proteger suas criptomoedas

940 estabelecimentos aceitam criptomoedas como pagamento no Brasil

Dotz amplia portfólio de resgate em criptomoedas

O que significa a mineração de criptomoedas?

A mineração de criptomoedas se trata de um processo responsável por validar os dados na blockchain. Nele, diversos mineradores tentam achar a solução de equações complexas com os seus computadores ao mesmo tempo, na base de tentativa e erro.

Em suma, minerar criptomoedas não é uma tarefa simples. Para fazer isso, é preciso ter um computador com alta capacidade de processamento. Ou seja, muito mais do que os computadores pessoais comuns. Por conta disso, os mineradores compram máquinas específicas para essa função.

É através desse processo que as novas transações são validadas e incluídas na blockchain – o banco de dados que registra todas as movimentações dos usuários. Ou seja, assim como um minerador de um metal precisa achar esse material em meio a tantos outros, o minerador de criptomoeda faz uso do computador para fazer milhares de cálculos por segundo. E assim, ele acha, em um terreno de códigos, a sequência perfeita que torne um bloco de transações de criptomoedas compatível com o bloco anterior.

A partir disso, os mineradores recebem um “hash”, que é um código que valida a criptomoeda. Entretanto, nem toda criptomoeda passa por essa mineração correta. Há moedas digitais que se valem de outros dois mecanismos de validação: prova de capacidade ou prova de participação.

Ao encontrar a solução do código, o minerador ganha uma recompensa em criptomoedas para cada bloco minerado. São essas moedas, então, que entram no mercado e são comercializadas. Existem ainda, as criptomoedas que não precisam de mineração. É o caso do tether, por exemplo, com emissão da Tether Limited.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Tom Stepanov / Shutterstock.com

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar

Fechar