Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Pagar à vista e não usar crédito pode piorar nota no SPC, Serasa e Boa Vista

0

Poucos dias atrás foram liberadas as consultas ao novo Cadastro Positivo. A inclusão que passou a ser automática, considera todo o histórico de pagamento de contas, cartões de crédito e crédito em geral no mercado. O Cadastro Positivo contribui na composição do Score de crédito, que é uma nota de bom pagador, atribuída pelos bureaus autorizados pelo Banco Central do Brasil – SPC Brasil, Serasa Experian, Boa Vista e Quod.

É provável que você também goste:

Seguro-desemprego atrasado deverá ser pago amanhã.

Evite golpes! Confira a lista dos bancos confiáveis para aposentados e pensionistas do INSS contratarem empréstimo ou crédito.

Mercado Pago lança empréstimo para poder ser usado fora do Mercado Livre

Pagar à vista pode ser ruim para seu Score

Neste primeiro momento, nem todas as contas são consideradas no Cadastro Positivo. Contudo, os consumidores que utilizam crédito e pagam as suas contas em dia, tem muito mais chances de obter uma nota de crédito melhor do que aqueles que compram somente à vista.

Todos os pagamentos à vista, em dinheiro ou cartão de débito, não fazem parte das informações do cadastro positivo, e por este motivo não são usados para a composição do score, segundo o SPC Brasil, uma das instituições responsáveis pelo cadastro, chamadas de birôs de crédito, ao lado de Serasa, Boa Vista e Quod.

Ou seja, se a pessoa não usa crédito, fornece menos dados, o que afeta sua nota.

“O score é feito em função da informação que é recebida sobre o comportamento dos pagamentos. Se não tem informação, não tem como avaliar”, afirma Elias Sfeir, presidente da ANBC (Associação Nacional dos Bureaus de Crédito).

Ademais, ele usa como exemplo os EUA, onde a economia é muito baseada no crédito.

“Se você vai para os EUA, você não existe para o sistema. Se não tem crédito, não tem histórico. Quem vai para lá procura pagar algo a prazo para entrar no sistema”, afirma.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...