Saque-aniversário do FGTS pode impulsionar empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa da Caixa e outros bancos. O saque-aniversário do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) que vai entrar em vigor no mês de abril deste ano, tem uma expectativa de quintuplicar o volume de crédito consignado para os trabalhadores da iniciativa privada. A divulgação da estimativa foi divulgada pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia.

É provável que você também goste:

Como consultar seu novo score GRÁTIS e como sair do Cadastro Positivo

2 cartões de crédito para quem tem score baixo e que oferecem um bom limite.

Super Limites: Nubank libera mais limites em 2020?

Saque-aniversário do FGTS pode impulsionar empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa da Caixa e outros bancos

De acordo com a secretaria, o saque-aniversário deverá criar um mercado de até R$ 100 bilhões em recebíveis de crédito nos próximos quatro anos. Os recebíveis representam os recursos em que os bancos podem se apropriar em caso de calote.

Lei que criou o saque-aniversário permite que os trabalhadores usem o dinheiro sacado anualmente como garantia em operações de crédito.

Juros devem cair

Os recebíveis do saque-aniversário deverão fazer os juros médios caírem para o tomador. Até porque há uma garantia de receber parte do saldo do FGTS em caso de inadimplência, ou seja, reduz os riscos para os bancos, que podem cobrar taxas mais baratas.

“Como os recebíveis de saque-aniversário são uma garantia com risco zero, à medida que é possível uma substituição de crédito de risco elevado por crédito com risco zero, os juros cobrados serão menores, logo, há a tendência de expansão significativa de crédito estimulando a economia. Ademais, os juros cobrados nessa modalidade deverão ser inferiores a todas as outras opções no mercado”, explicou a SPE em nota.

Enfim, gostou da matéria sobre o Saque-aniversário do FGTS impulsionar o empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa da Caixa e outros bancos?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: Sidney de Almeida/Shutterstock.