A terceira parcela do auxílio emergencial deveria ter sido paga há quase um mês. Até o momento, os beneficiários que fazem parte do CadÚnico ou que se cadastraram no site e app Auxílio Emergencial ainda não sabem quando receberão a terceira parcela do benefício. Por enquanto, o único grupo que já vem recebendo a terceira parcela desde o dia 17 de junho são os beneficiários do Bolsa Família.

É provável que você também goste:

Credicard lança oficialmente convite público para criar novo cartão de crédito

Saiba como recarregar seu celular pelo cartão de crédito ou conta Nubank

Marketplace do Banco Inter registra R$ 2,5 milhões em transações diariamente

Beneficiários ainda não sabem quando vão receber a terceira parcela do auxílio emergencial

A segunda parcela do auxílio para beneficiários do CadÚnico e cadastrados no site e no app foi creditada na poupança digital da Caixa entre os dias 20 e 26 de maio. Já a liberação dos saques e transferências para outros bancos se deu entre os dias 30 de maio e 13 de junho. O calendário original, que havia sido divulgado pela Caixa em abril, previa o pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial entre os dias 26 e 29 de maio, o que não ocorreu.

Os beneficiários que receberam a primeira parcela após o dia 30 de abril também ainda não tiveram o calendário das parcelas seguintes divulgado. Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, a segunda parcela para esse grupo de beneficiários deveria ser paga um mês após a primeira parcela, que ocorreu entre os dias 19 e 29 de maio. Entretanto, segue sem previsão para o pagamento. Um terceiro lote de beneficiários recebeu a primeira parcela dos R$ 600 entre os dias 16 e 17 de junho.

Caixa já pagou R$ 87,8 bilhões em auxílio emergencial

A Caixa Econômica Federal fez um balanço e, até o último dia 23 de junho, já haviam sido pagos R$ 87,8 bilhões em auxílio emergencial a pelo menos 64,1 milhão de brasileiros com direito ao benefício. Além disso, a Caixa divulgou que a Dataprev processou 106,3 milhões de cadastros, dos quais 64,1 milhões foram considerados elegíveis. Dos cidadão que foram considerados elegíveis, 19,2 milhões eram beneficiários do Bolsa Família, 10,5 milhões do Cadastro Único e 34,4 milhões de trabalhadores que se inscreveram por meio do site e do aplicativo do programa.

42,2 milhões foram considerados inelegíveis

A Caixa ainda revelou que ao menos 42,2 milhões de brasileiros foram considerados inelegíveis para o programa. Entre esses, 19,9 milhões fizeram o cadastro pelo site ou aplicativo do auxílio emergencial.

Outros 1,3 milhão de cadastros feitos pelo app e site estão em reanálise, e 1,8 milhão ainda aguardam a primeira análise.

Prazo de inscrição para o auxílio emergencial termina em breve

Falta pouco para acabar o prazo de inscrição do auxílio emergencial de até R$ 1200. A inscrição para solicitar o auxílio emergencial vai até o dia 02 de julho. Sendo assim, após esse prazo, será impossível se inscrever para receber o benefício. Entretanto, o site e o aplicativo da Caixa deverão continuar no ar, para que possa ser feito o acompanhamento do pagamento do benefício, ou para verificar o processo de liberação do mesmo.

Quem tem direito ao auxílio emergencial?

  • Primeiramente, trabalhadores informais de qualquer tipo, inclusive intermitentes;
  • Inativos;
  • Desempregados;
  • MEIs (microempreendedores individuais);
  • Contribuintes individuais da Previdência;
  • Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos (ou seja, R$ 3.135) ou com renda per capita (por membro da família) de até meio salário mínimo (R$ 522,50);
  • Quem teve rendimentos tributáveis de até R$ 28.559,70 em 2018 (conforme declaração do Imposto de Renda feita em 2019);
  • Lembrando que para ter direito ao Auxílio Emergencial é preciso ter mais de 18 anos, exceto para mães adolescentes.

Qual o valor do benefício?

Os beneficiários deverão receber o valor de R$ 600 por mês, durante 3 meses. Entretanto, cada família pode receber, no máximo, dois auxílios, totalizando R$ 1.200. Contudo, lembramos que uma mulher chefe de família tem direito a receber R$ 1.200 de Auxílio Emergencial. Além disso, lembramos novamente que beneficiários do Bolsa Família não poderão receber os dois benefícios acumulados, portanto receberá apenas o auxílio de maior valor.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: rafapress via shutterstock