Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Twitter apaga conta de Donald Trump permanentemente

0

Após a invasão dos apoiadores de Donald Trump, ao Congresso, que resultou na morte de 5 pessoas, o Twitter apagou a conta do presidente dos Estados Unidos. A página de campanha do republicano (@teamtrump) também foi excluída.

É provável que você também goste:

Novidade: Neon vai oferecer cartão de crédito para negativados.

Prazo para justificar ausência no 1º turno das eleições de 2020 termina esta semana

Financiamento da casa própria vai ser possível pelo Caixa Tem

Bolsonaro não ampliou isenção de imposto de renda por ‘desgraça da pandemia’

Donald Trump foi excluído em várias redes sociais

Essa foi a primeira rede social a tomar essa atitude. A conta de Twitter de Donald Trump, possuía quase 89 milhões de seguidores, e era a principal forma de contato entre ele e o público.

Devido a isso, o presidente fez uso do perfil @potus (perfil da Presidência), e fez ataques ao Twitter. Afirmou inclusive, que iria construir uma plataforma própria. Ao ver o post, a empresa também tirou do ar essas mensagens.

Além do Twitter, o Facebook e o Instagram bloquearam por tempo indeterminado, as contas de Donald Trump. Enquanto o Twitter deletou a conta do presidente, as outras duas empresas bloquearam o uso das mesmas. O bloqueio vale até o dia da posse de Joe Biden, que irá ocorrer no próximo dia 20.

É fato que desde 2016, durante as eleições, Trump já vinha sendo acusado de espalhar desinformações. Neste ano, alguns de seus posts foram removidos das redes sociais, enquanto outros, receberam selos de alerta de “conteúdo duvidoso”.

Em seu blog, o Twitter fez uma declaração sobre sua decisão de banir Donald Trump. Entre seus argumentos, a empresa afirma que autoridades eleitas e líderes mundiais não estão acima das regras da plataforma. Dessa forma não podem utilizá-las para incitar violência.

Twitter sob pressão dos seus usuários

Os usuários do Twitter, vinham exigindo que o mesmo tomasse atitudes com relação à conta do presidente. A pressão aumentou, após a invasão ao Capitólio, ocorrida na tarde da última quarta (6). O local foi alvo, pois ocorreu uma reunião que confirmava a vitória de Biden nas eleições.

O ato, foi motivado pelos discursos de Trump aos seus apoiadores. No decorrer da invasão, ele utilizou as redes sociais para elogiar os invasores, bem como voltou a questionar a legitimidade das eleições. Devido a isso, o Twitter tirou 3 post do ar. Além disso, o perfil do presidente foi bloqueado temporariamente pela empresa. A mesma, ameaçou bani-lo, caso ele voltasse a violar as políticas da rede.

Donald Trump e a incitação à violência

Após ter a conta reativada, Trump anunciou na última sexta-feira (8), que não irá à pose de Joe Biden. Esse fato, não ocorre nas transições presidenciais americanas desde 1869. Esse post, foi um dos motivos que levaram o Twitter a banir a conta.

Além desse, em outro post de Donald Trump afirmou que “75 milhões de grandes patriotas americanos que votaram em mim”, terão um poder de voz gigante no futuro. Dessa forma, “Eles não serão desrespeitados e tratados de forma injusta”.

Passada algumas horas, a rede social Twitter tirou o perfil de Donald Trump do ar. A empresa alegou que esses posts violavam a política da empresa contra “Glorificação da violência”.

Enfim, gostou da notícia?

Para ficar por dentro de mais notícias como essa, é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitter, Instagram e Twitch. Além disso, é importante lembrar que fazemos lives em todas as plataformas, todos os dias, às 20h00.

Imagem: Evan El-Amin/shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...