Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Vale a pena pegar um empréstimo e trocar uma dívida antiga por outra menor?

Saiba o que você deve levar em consideração antes de tomar essa decisão.

0

De acordo com uma pesquisa realizada em 2020 pela Confederação Nacional de Bens, Serviços e Turismo (CNC) o maior problema de endividamento e inadimplência do brasileiro é o cartão de crédito. Isso acontece porque o crédito liberado muitas vezes é muito maior do que as famílias podem pagar.

É provável que você também goste:

Receita Federal quer cobrar imposto sobre livros e e-books

Nubank vai investir mais de R$ 700 milhões em operação no México

Méliuz lança plataforma de empréstimos 100% digital, e até mesmo para negativados

O início de ano sem dúvida é uma época propícia para rever gastos e fazer um planejamento financeiro. Se você possui dívidas com juros elevados, então talvez a melhor opção seja trocá-las por uma mais barata e procurar por um empréstimo com juros mais baixos. Se você possui dívidas atrasadas, a primeira coisa que precisa fazer é tentar uma renegociação com a empresa credora. Caso as parcelas estejam muito pesadas para seu orçamento, considere alternativas como o Crédito com Garantia de Imóvel (CGI). Nesse tipo de crédito você consegue valores mais altos e prazos maiores para pagar, com parcelas que cabem no seu bolso.

Fique atento ao CET (Custo Efetivo Total) do empréstimo

Além de fazer cálculos levando em consideração a taxa de juros que está sendo cobrada, você deve lembrar-se do CET (Custo Efetivo Total), que é o valor que você pagará de fato já com as todas as tarifas do empréstimo incluídas, como IOF, seguro, tributos e demais despesas que devem ser especificadas no contrato. Você tem que analisar tudo muito bem, para que não haja risco de se endividar novamente ou fazer um negócio que não vale a pena.

Ao decidir solicitar por crédito, você precisa ter em mente que sua vida financeira precisará de ajustes e maior planejamento. Uma planilha para controle é sempre uma boa opção. Trocar gastos excessivos por outros mais econômicos também manterá você no eixo.

O CGI é uma opção muito mais vantajosa e com taxas muito menores, com custos até 3X menores que os do empréstimo pessoal. E fintechs, como a Pontte costumam ter opções de crédito justo e flexível, usando tecnologia para fazer análises personalizadas, oferecendo propostas que não prejudiquem sua saúde financeira te dando autonomia para você controlar o fluxo de pagamento. Tudo isso com suporte de um time de especialistas ágil e humanizado até o fim do contrato.

Tenha em mente que é preciso sempre analisar a situação com cautela, mas que, ao mesmo tempo, boas opções existem no mercado. Então não se desespere! Busque uma instituição confiável, humana, flexível e vá em frente!

Autora: Roberta Souza, Head de Marketing na Pontte

Sobre a Pontte

A Pontte é uma plataforma de crédito digital que nasceu para construir um crédito muito mais humano, justo e flexível. Fundada em 2018 e operando no mercado desde maio de 2019, foi criada para mudar a relação desigual entre quem pega o empréstimo e quem oferece os recursos, combinando obsessão por eficiência, atendimento dedicado e tecnologia para oferecer taxas de juros mais baixas, prazos de pagamento mais longos e mais controle sobre o contrato.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitter, Instagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: fizkes / Shutterstock.com

Comentários
Carregando...