Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

A dívida realmente deixa de existir depois de 5 anos?

Infelizmente, essa crença engana muitos brasileiros endividados

0

Muitos brasileiros acreditam que as dívidas não pagas deixam de existir após 5 anos endividados. Isso é um erro bastante comum, já que a dívida, após o período de 5 anos, sai do Serasa, do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e da Boa Vista Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), mas continuar a existir. Entenda como isso funciona e os desdobramentos disso.

É provável que você goste também:

Confira o passo a passo para regularizar o CPF bloqueado

BC estuda impedir abertura de contas falsas para proteger transações Pix

Mesmo offline, usuário vai poder fazer pagamentos e transferências via Pix

Muitas pessoas realizam uma compra parcelada e, por algum motivo, deixam de pagar. Caso isso ocorra, o nome dessas pessoas ficará negativado e será incluído no Serasa, SPC ou Boa Vista SCPC.

Por volta de 60 milhões de pessoas atrasaram as contas e estão negativadas na Serasa. O erro cometido por elas é o de acreditar que após 5 anos o seu nome ficará limpo e sua dívida irá simplesmente desaparecer.

Resumidamente falando, depois de cinco anos, o nome da pessoa endividada fica limpo. Entretanto, a sua dívida continua a existir. Além disso, há uma possibilidade do credor entrar com uma ação judicial contra ela, desde que isso aconteça durante o prazo prescricional da dívida, que atualmente é de cinco anos, para a maioria das dívidas.

Prazos para prescrição de dívidas

Os prazos existentes para cada dívida, segundo o artigo 205 do Código Civil, se cobradas com uma ação judicial, podem ter o período de:

  • 10 anos para dívidas de água, energia elétrica ou telefone;
  • 1 ano para dívidas de seguro ou despesas de hospedagem;
  • 5 anos para dívidas de cheque especial, impostos, cartão de crédito, convênios médicos e boletos bancários;
  • 3 anos de dívidas para empréstimos e aluguéis de empréstimos.

Entretanto, cabe ressaltar que caso seja aberto um processo, o prazo deixa de existir.

O que fazer quando o nome estiver negativado?

O melhor que se pode fazer é negociar diretamente com a empresa que cobra a dívida. O objetivo é pagar o que se deve, para assim o nome voltar a ficar limpo.

Ao conversar com a empresa, o devedor poderá propor de pagar a dívida de forma parcelada, aproveitando eventuais descontos. Dessa forma, após a dívida ser paga e com o nome limpo, será possível construir uma nova vida financeira saudável, com acesso ao crédito novamente.

Como saber se o nome está negativado?

Você pode consultar a situação do seu CPF em qualquer um dos birôs de crédito. Por exemplo, é possível consultar a sua situação do seu CPF no site do Serviço de Proteção ao Crédito, ou no da Serasa, que possuem banco de dados dos devedores.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem destacada: pathdoc/shutterstock.com

Comentários
Carregando...