Reanálise do Auxílio Emergencial poderá aprovar quase 5 milhões de brasileiros

0

Desde que foi anunciado pelo Governo Federal, o auxílio emergencial de R$ 600 já beneficiou 29,3 milhões de brasileiros. Entretanto, muitos não conseguiram o benefício por não se enquadrarem nos requisitos. Aproximadamente 19,9 milhões de brasileiros que tentaram fazer a solicitação através do app foram considerados inelegíveis para receber o benefício. No entanto, 25% desses pedidos estão passando por uma nova análise da Dataprev, segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Assim, a reanálise do Auxílio Emergencial poderá aprovar quase 5 milhões de brasileiros.

É provável que você também goste:

PagBank antecipa 2ª parcela do auxílio emergencial

Caixa zerou filas nas agências e diz que a população não mais precisa madrugar

Novo cartão Credicard Beta escuta os feedbacks dos clientes para uma construção colaborativa

Reanálise do Auxílio Emergencial deve beneficiar milhões de brasileiros

Além dos pedidos que já estão em reanálise, ao menos 5 milhões estão passando ainda por uma primeira análise e poderão ser concedidos. Guimarães afirmou em entrevista coletiva que o número aumentará:

“Esse número certamente aumentará e, assim que recebermos essa base de dados, começaremos a pagar.”

Quem pode pedir o Auxílio Emergencial?

  • Primeiramente, trabalhadores informais de qualquer tipo, inclusive intermitentes;
  • inativos;
  • desempregados;
  • MEIs (microempreendedores individuais);
  • contribuintes individuais da Previdência;
  • famílias com renda mensal total de até três salários mínimos (ou seja, R$ 3.135) ou com renda per capita (por membro da família) de até meio salário mínimo (R$ 522,50);
  • quem teve rendimentos tributáveis de até R$ 28.559,70 em 2018 (conforme declaração do Imposto de Renda feita em 2019).

Lembrando que para ter direito ao Auxílio Emergencial é preciso ter mais que 18 anos, exceto para mães adolescentes.

Quem não pode pedir o Auxílio Emergencial

  • Quem possui emprego formal ativo;
  • Pertence a família com renda superior a três salários mínimos (R$ 3.135,00) ou cuja renda mensal por pessoa seja maior que meio salário mínimo (R$ 522,50);
  • Está recebendo seguro-desemprego;
  • Está recebendo benefícios previdenciários, assistenciais ou benefício de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;
  • Recebeu rendimentos tributáveis acima do teto de R$ 28.559.70 em 2018, de acordo com declaração do Imposto de Renda.

Quando é possível fazer um novo requerimento?

Normalmente, quando aparece que o benefício não foi aprovado, quer dizer que algo deu errado e o requerente não foi aprovado porque alguns critérios não foram atendidos. Entretanto, é possível fazer um novo pedido contestando o resultado. O mesmo pode ser feito quando aparece a mensagem de dados inconclusivos. Sendo assim, será preciso realizar um novo requerimento no site da Caixa, conforme orienta o sistema. Isso ocorre porque foi identificado algum problema nos dados do cidadão e não é possível fazer a análise. Normalmente esse problema aparece quando envolve dependentes dos requerentes.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Shutterstock/rafapress

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar