Autor - EDUARDO MENDES

É possível usar os recursos do FGTS no Construcard da Caixa?

A construção da casa própria é o sonho da maioria dos brasileiros. Inclusive, o déficit habitacional do País, que já era elevado, aumentou em mais de 220 mil imóveis entre 2015 e 2017, batendo recorde. De acordo com um levantamento da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), o déficit de moradias cresceu 7% em apenas dez anos. Ou seja, de 2007 a 2017, atingiu a marca de 7,78 milhões de unidades habitacionais em 2017. Infelizmente, como se trata de um investimento alto, a oportunidade não está disponível a todos. Uma dúvida muito frequente dentre a população é sobre a possibilidade de uso do FGTS para a construção da casa própria, através do Construcard da Caixa. A seguir, saiba mais informações sobre o assunto.

É provável que você também goste:

Caixa libera empréstimo com dinheiro na hora sem consulta ao SPC/Serasa

É possível usar os recursos do FGTS no Construcard da Caixa?

Para que serve o Construcard?

O Construcard da Caixa pode ser entendido como uma modalidade de financiamento, em que o cliente recebe um cartão com um “crédito” para utilizar na compra dos materiais de construção da sua casa.
Ou seja, o pagamento é realizado ao banco, posteriormente, e juros costumam ser cobrados (assim como em todos os financiamentos e empréstimos). Infelizmente, o FGTS não pode ser utilizado como saldo no Construcard ou como pagamento do empréstimo!

Quando o FGTS pode ser utilizado?

O FGTS pode sim ser utilizado a favor da casa própria, mas apenas nas seguintes situações:

  • Para amortizar parcelar ou quitar até 80% da dívida com o Sistema Financeiro de Habitação.
  • Para parte do pagamento na compra da casa própria.

Entretanto, quando o assunto é liberação de crédito para a construção, o Construcard é uma boa opção. Todavia, mesmo que não possa ser pago com o saldo das suas contas do FGTS. Para maiores informações a respeito do assunto e consulta a benefícios, dirija-se até a Caixa Econômica Federal mais perto de você. Fale com um atendente e conheça os melhores planos de crédito para a sua situação.

Enfim, gostou do artigo?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Acompanhe nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Os motivos para você não usar um cartão sem anuidade como Nubank

O cartão de crédito sem anuidade tem se popularizado cada vez mais. O Nubank foi o pioneiro nessa revolução, afinal de contas, pra que pagar a anuidade? Contudo, você pode querer economizar e estar perdendo dinheiro ao concentrar as suas compras em um cartão de crédito sem anuidade sem perceber. Existem muitas vantagens em pagar a anuidade de um bom cartão de crédito que às vezes passam despercebidas. Portanto, vamos elencar aqui neste artigo 5 motivos para você desistir de vez de usar um cartão sem anuidade como o Nubank, entre outros.

Leia também:

Mercado Livre libera limite de crédito no boleto até para negativados – saiba como verificar

Como funciona o empréstimo pessoal das lojas Marisa?

Banco Inter disponibiliza saque sem cartão nos terminais Saque e Pague

Os motivos para você não usar um cartão sem anuidade como Nubank

Cashback

Além dos programas habituais de fidelidade, disponíveis na maioria dos cartões de crédito, alguns cartões oferecem Cashback. Ou seja, você recebe parte do que pagou na sua fatura em dinheiro. O Banco Original, por exemplo, devolve parte dos gastos na fatura do cartão. Cada ponto equivale a R$ 1 em crédito, mas o percentual de pontos varia de 0,25% a 1,75% de acordo com o cartão e com as suas despesas.

Outro exemplo disso é o Trigg, que paga aos clientes conforme a utilização do cartão de crédito. Portanto, é possível ganhar dinheiro através de descontos progressivos, que superam a anuidade cobrada atualmente, que é R$ 9,90 ao mês ou R$ 118,90 ao ano.

Descontos em produtos e serviços

As bandeiras Visa e Mastercard possuem programas que oferecem descontos em compras e hospedagem. Caso o seu cartão tenha anuidade, as vantagens podem ser mais interessantes que as vantagens do Nubank Rewards.

O cartão Bradesco, por exemplo oferece descontos de 50% na rede de cinemas Cinemark (pipoca e cinema), até 50% de desconto no valor das diárias de aluguel de veículos na Movida Rent a Car, dentre outros.

Seguro viagem

Os cartões que cobram anuidade, normalmente oferecem benefícios que vão mais além de um simples cartão sem anuidade. Optar por um cartão de crédito de categorias superiores, e que ofereça seguro viagem e utilizar em uma simples viagem internacional de 10 dias, pode acabar saindo bem mais em conta que ter a isenção de anuidade como o Nubank.

Contudo, normalmente estes cartões possuem o valor da anuidade bem elevada, e são voltados para clientes com renda acima de R$ 10 mil. Em geral os seguros de cartão de crédito têm cobertura que varia entre 30 e 60 dias. Para tempo superior de viagem, é necessário contratar um seguro viagem de uma empresa especializada.

Seguro para automóveis

Normalmente os cartões que oferecem o seguro gratuito no aluguel de automóveis são os mais exclusivos, como o Visa Gold, o Visa Platinum e o Visa Infinite, além do MasterCard Platinum e o MasterCard Black. A proteção é oferecida gratuitamente pelos cartões de crédito. Entretanto, a execução da cobertura é realizada por uma seguradora contratada pelos cartões.

Acumular Milhas

O cartão de crédito pode ser uma excelente ferramenta para as suas viagens. Isso porque ele permite acumular milhas, que podem ser trocadas por passagens aéreas, hotéis e vários outros produtos. Além disso, oferecer benefícios como seguros de viagem, acesso a salas VIP em aeroportos, franquia de bagagem despachada, e muito mais. Cartões de crédito como o Porto Seguro Visa Infinite e Santander Unilimited Mastercard Black possuem altos valores de anuidade, acima de R$ 1.000. Contudo, pode valer a pena para acumular mais milhas, muito mais que o Nubank. Ou seja, você pode acumular até 2,2 pontos por dólar gasto.

Considerações finais

O cartão sem anuidade Nubank é uma excelente opção do momento. Ainda mais se você optar pelo programa de recompensas Nubank Rewards, caso as suas despesas ultrapassem R$ 1.600 todos os meses. Contudo, se você possui gastos realmente expressivos no cartão de crédito e costuma viajar frequentemente, optar em pagar uma anuidade pode sair bem mais vantajoso. Cabe ressaltar que é importante calcular o valor da anuidade e comparar com os benefícios, que devem ser superiores para realmente compensar.

Enfim, gostou do artigo?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Acompanhe nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Banco Inter disponibiliza saque sem cartão nos terminais Saque e Pague

Parceria democratiza acesso dos clientes em mais de 18 estados brasileiros e está alinhada ao perfil facilitador da Saque e Pague.

A partir de agora, os correntistas do Banco Inter, único banco completo, digital e 100% gratuito do país, contam com mais um canal para saque e podem realizar o InterSaque. Ou seja, o saque sem o cartão, em qualquer um dos 1.300 terminais de autoatendimento da Saque e Pague. Esta, por sua vez é uma empresa de tecnologia com uma rede de autoatendimento que transformou o fluxo do dinheiro no Brasil.

É provável que você também goste:

Procon-SP notifica Empiricus sobre vídeo no YouTube de Bettina, milionária aos 22 anos

Banco Inter disponibiliza saque sem cartão nos terminais Saque e Pague

Nori Lermen, idealizador e diretor de inovação e expansão da Saque e Pague, celebra a parceria e crê na facilidade de acesso ao usuário.

“A integração com o Banco Inter representa um novo momento em nossa história. Crescemos no mercado de fintechs, com foco no cliente, facilidades e baixo custo de tarifa para todos, inclusive para as instituições”, afirma. “Agora, já é possível sacar de forma segura e ágil apenas com o celular”, pontua Lermen.

De acordo com Ray Chalub, diretor de Conta Digital e Meios de Pagamento do Banco Inter, a parceria traz inovação para o sistema financeiro e mais comodidade para todos os clientes.

“Estamos sempre buscando alternativas para oferecer a melhor experiência para os nossos 1,5 milhão de correntistas e também para ampliar a capilaridade dos nossos serviços”, diz.

Ao lembrar que o banco está presente em 5.400 cidades brasileiras, com clientes em 100% das cidades brasileiras com mais de 20 mil habitantes, o executivo reforça os benefícios da iniciativa.

“Poder realizar saques sem cartão é uma novidade que traz agilidade, segurança e conforto para os nossos clientes que já contam com um banco inteiro na palma da mão” reforça.

O Banco Inter é um banco digital com produtos e serviços financeiros para pessoas físicas e jurídicas. Os clientes da instituição podem realizar saques gratuitos, sem limite diário, nos terminais da Saque e Pague.

Como funciona o InterSaque?

Primeiramente, o cliente sinaliza o valor que quer sacar na aba InterSaque no aplicativo do Banco Inter. Essa informação gera um código numérico, validado pela senha do cartão, token por sms ou e-mail. Somente através deste procedimento é possível efetuar a transação no ATM. No terminal, é realizada a confirmação do valor indicado e disponibiliza o dinheiro. Por fim, para auxiliá-lo a encontrar o terminal da Saque e Pague mais próximo de você, basta acessar aqui.

Sobre Saque e Pague

Criada em 2010, a Saque e Pague é uma empresa de tecnologia com uma rede de autoatendimento que transformou o fluxo do dinheiro no Brasil. A empresa permitiu a circulação de valores de forma descomplicada, tanto no mundo físico quanto no mundo digital. A empresa foi protagonista ao trazer para o País a tecnologia de reciclagem de cédulas. A tecnologia faz com que o dinheiro circule de forma mais sustentável. São diferentes soluções, inovadoras e pioneiras, focadas no varejo, em instituições financeiras e em pessoas físicas. Inclusive os não bancarizadas. Aliás, isso possibilita a inclusão de forma democrática à parte essencial do sistema financeiro. A Saque e Pague é provedora de serviços inéditos na rede de autoatendimento como recarga de cartões transporte, recarga de celular, câmbio, entre outros.

A rede possui mais de mil terminais e parceiros. Dentre eles: Banrisul, Banpará, Banese, Banestes, Banco do Nordeste do Brasil (BNB), BMG, Visa, GoodCard, Ticket, Banco Topázio, Cambionet, Agibank e Soma+ entre outros. Em 2015, a Saque e Pague recebeu um aporte de 40% do Grupo Stefanini, empresa especializada em serviços de tecnologia.

Sobre o Banco Inter

O Banco Inter possui 24 anos de mercado e atuação em todo o território nacional. É o 1º banco 100% digital do país e o único a oferecer uma conta totalmente isenta de tarifas. Ela serve como porta de entrada dos clientes para uma completa plataforma digital de serviços. O Inter foi o primeiro banco digital a abrir capital no Brasil, em abril de 2018. O banco está listado no Nível 1 da Bolsa de Valores (B3).

A instituição acredita que a relação das pessoas com seu banco pode ser mais simples, transparente e justa. Paralelamente trabalha para que essa transformação aconteça. Em dezembro de 2018, o banco contava com uma carteira de crédito de mais de R$ 3,3 bilhões. Ademais, com patrimônio líquido de R$ 948 milhões e R$ 5,6 bilhões de ativos totais.

Enfim, gostou da notícia?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Procon-SP notifica Empiricus sobre vídeo no YouTube de Bettina, milionária aos 22 anos

A Fundação Procon-SP notificou a Empiricus para que a empresa preste os devidos esclarecimentos sobre um vídeo que viralizou nos últimos dias. No vídeo, Bettina Rudolph, uma jovem de 22 anos afirma que transformou R$ 1520 em um R$ 1 milhão em apenas três anos investindo em ações.

É provável que você também goste:

Banco Inter disponibiliza saque sem cartão nos terminais Saque e Pague

Como aumentar seu score interno nos bancos (BB, Caixa, Bradesco, Itaú e Santander)

Procon-SP notifica Empiricus sobre vídeo no YouTube de Bettina, milionária aos 22 anos

Através da notificação emitida ontem (19), o órgão paulista quer saber se o vídeo trata-se de uma campanha publicitária e ainda exige que a Empiricus comprove a evolução financeira da jovem através de documentos. A Empiricus tem 48 horas para apresentar o que foi pedido.

Todavia, em nota a Empiricus afirmou que ainda não foi comunicada formalmente pelo órgão e que as informações divulgadas pela imprensa causaram “perplexidade”.

“Os conteúdos veiculados não criam nem criaram qualquer tipo de relação de consumo, tratando-se apenas de um convite gratuito para saber mais sobre o assunto”, esclarece.

Saiba mais sobre a polêmica:

No vídeo original, que aparecia como publicidade em vários vídeos do YouTube, Bettina afirmava que havia lucrado ao investir em ações na bolsa de valores.

Bettina Rudolph trabalha há um ano na Empiricus Research como “copywritter”. Ela é redatora de campanhas de venda dos relatórios da empresa. Contudo, em uma entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, ela disse não saber exatamente quanto investiu para chegar ao seu primeiro milhão de reais.

O vídeo original foi deletado, e tratava-se de um tipo de publicidade conhecido como “pre-roll”. Contudo, ele foi copiado e replicado várias vezes. Portanto, segue uma das cópias logo abaixo.

“Oi. Meu nome é Bettina, eu tenho 22 anos e 1 milhão e 42 mil reais de patrimônio acumulado”.

Samy Dana

Bettina foi alvo de críticas e de muitos memes. Um dos maiores memes foi criado por Samy Dana, professor da FGV e colunista do Portal G1, Rádio Globo e Jornal O GLOBO. Ele fez uma comparação com tamanha rapidez na evolução de patrimônio, que em quinze anos a jovem teria 316 milhões de vezes a fortuna de Jeff Bezzos, que é atualmente o homem mais rico do mundo, conforme a revista Forbes.

Desafio de Tiago Guitián Reis

Um dos desafios partiram de Tiago Guitián Reis, que é fundador da Suno Research, concorrente da Empiricus. No seu Twitter, ele prometeu que doaria R$ 20 mil ao Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (GRAACC) se “a menina milionária do Youtube mostrar as notas de corretagem”.

A resposta de Bettina

Em resposta a todas as críticas e aos desafios de internautas e famosos, a Empiricus se manisfestou. A empresa publicou este outro vídeo com a resposta de Bettina. Ademais, o vídeo já contabiliza mais de 15 milhões de visualizações no YouTube.

Enfim, gostou da notícia?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Via Exame

Como aumentar seu score interno nos bancos (BB, Caixa, Bradesco, Itaú e Santander)

Você não possui restrições no SPC, SCPC e Serasa, possui um score de crédito acima de 300 pontos e está com dificuldades para conseguir a liberação de um crédito ou financiamento? Saiba que isso pode estar ocorrendo devido a uma pontuação baixa no score interno na instituição financeira. Especialmente se você possui uma conta corrente em um dos maiores bancos tradicionais do Brasil, como Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander. Confira aqui neste artigo algumas dicas para aumentar o score interno nos bancos.

É provável que você também goste:

Mercado Livre libera limite de crédito no boleto até para negativados – saiba como verificar

Como funciona o empréstimo pessoal das lojas Marisa?

Como limpar o nome no Serasa? Presencial ou online, negocie com Santander, Itaú e outros

Como aumentar seu score interno nos bancos (BB, Caixa, Bradesco, Itaú e Santander)

O rating ou score interno é um índice utilizado por financeiras para avaliar o histórico com determinada instituição. Ademais, o quão bom pagador um cliente é. Além disso, as instituições podem utilizar outros parâmetros externos, como eventuais restrições no SPC ou Serasa, o seu score de crédito e o Cadastro Positivo.

Uma pontuação baixa no rating ou score interno prejudica e diminui as chances de aprovação de crédito. A seguir, saiba como aumentar o seu score interno, e assim, conseguir a tal esperada aprovação de crédito, inclusive nos bancos tradicionais!

Basicamente os bancos avaliam o cliente sobre 3 diferentes aspectos:

Relacionamento

Através da quantidade de produtos que você possui ativos com o banco.

Capacidade de endividamento

Baseado na renda do cliente e informado pelo BACEN. Ou seja, todas as dividas que o cliente possui em todos os bancos e financeiras.

Perfil de crédito

Ou seja, o histórico de dívidas e inadimplências, tanto no próprio banco quanto no SPC, SCPC e SERASA.

Como aumentar o score interno nos bancos

Para melhorar o score interno com o seu banco, utilize produtos como colocar todas as suas contas em débito automático, leve os empréstimos consignados para o banco que você pretende fortalecer a relação, pague uma previdência privada, adquira um seguro de vida, um título de capitalização, invista em fundos de investimentos, dentre outras ações.

Tudo isso, com o tempo vai fortalecer a sua relação com o banco, que saberá exatamente qual é a sua renda e que possui regularidade nos pagamentos nos compromissos. Em pouco tempo, você terá à sua disposição maiores limites de crédito concedidos pelo seu banco.

Todavia, fica a dica que atualmente existem inúmeras opções de bancos de menor porte e que disponibilizam quase todos os produtos e serviços de um grande banco, como o Banco BMG, por exemplo. Você também pode optar por uma conta digital de uma fintech, como Banco Inter, Neon, Nubank, dentre outras. Ademais, as regras para manter um bom relacionamento são as mesmas descritas aqui neste artigo.

Enfim, gostou do artigo?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Acompanhe nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

A conta de luz está cara? Conheça a tarifa branca e economize dinheiro!

Nos últimos 20 anos, a tarifa de energia elétrica aumentou cerca de 50% acima da inflação. Um estudo realizado pelo Instituto Ilumina constatou ainda que o Brasil tem a quinta energia elétrica mais cara do mundo, ficando atrás apenas da Dinamarca, Alemanha, Portugal e Irlanda. Entretanto, os brasileiros têm uma alternativa para pagar menos energia, e pouca gente sabe disso. Trata-se da tarifa branca. Você já ouviu falar nela? Saiba mais aqui neste artigo.

Leia também:

Como sair da lista negra dos bancos e voltar a ter crédito?

A conta de luz está cara? Conheça a tarifa branca e economize dinheiro!

Tarifa branca

A tarifa branca é uma opção de tarifa de energia elétrica que é válida para todo o país desde 2018. Ela é mais barata do que a tarifa convencional em determinados horários do dia, que costumam ser de menor consumo. Contudo, ela é mais cara nos horários de pico. Portanto, ela é diferente da tarifa convencional, que possui um valor fixo independente do horário.

Primeiramente, quando a ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica criou essa modalidade de tarifa, ela era mais restrita. Somente poderiam aderir quem tivesse consumo acima de 500Kwh mensais. Neste ano, ela foi ampliada para consumidores que consomem à partir de 250Kwh por mês, o que corresponde a aproximadamente R$ 140. Em 2020 ela deverá ser ampliada para todos, sem a exigência de consumo mínimo.

Como aderir a tarifa branca

Cabe ao próprio consumidor aderir e ele deve entrar em contato com a concessionária de energia. A empresa tem 30 dias para mudar o medidor, e à partir deste momento o benefício passa a valer. Entretanto, a tarifa branca tem algumas limitações para a adesão. Neste momento, quem paga a tarifa social ou está incluído na classe de iluminação pública, não pode participar.

É importante ressaltar que para a adesão, é necessária a troca do medidor de energia (watt-horímetro). Atenção: a empresa não poderá cobrar pela troca do medidor.

Como a tarifa branca funciona?

Com a adesão, o valor da sua tarifa varia de acordo com três períodos ao longo do dia. Eles consistem nos seguintes horários:

  • Ponta: das 17h30 às 20h30 – É a mais cara das três faixas, e também mais cara que a tarifa convencional.
  • Intermediário: das 20h31 às 22h30 – É mais cara que a tarifa convencional.
  • Fora de Ponta: das 23h31 às 17h30 – É a mais barata das três faixas e mais barata que a tarifa convencional.

Afinal, quando vale a pena aderir?

Caso você concentre uso da energia elétrica em períodos do dia considerados fora de ponta, como lavando roupa em lavadora, ferro de passar elétrico, chuveiro, uso do computador, etc. Se você trabalha em casa, a alteração para a tarifa branca torna-se ideal, desde que você concentre a utilização de energia elétrica entre 23h30 de um dia até as 17h30 do outro dia.

Outra situação é quando o seu consumo é relativamente baixo e não possui ou não usa com frequência eletrodomésticos elétricos como aspirador de pó, panelas elétricas, aquecedores, secadores de cabelo, entre outros.

Enfim, gostou do artigo?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Acompanhe nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Parceria Smiles e Localiza Hertz: você ganha milhas e isenção de IOF

Ontem (18) a Smiles anunciou uma parceria com a Localiza Hertz, uma empresa internacional de locação de automóveis. Portanto, à partir de agora, não será mais necessário sair do site da Smiles para planejar uma viagem internacional. Ou seja, você pode tanto comprar a passagem, quanto a reserva do hotel, e agora inclusive o aluguel do automóvel.

Leia também:

5 razões para você não usar um cartão sem anuidade como Nubank

Parceria Smiles e Localiza Hertz: você ganha milhas e isenção de IOF

A parceria entre Smiles e Localiza Hertz possibilita que o cliente alugue o carro no Brasil e o retire no destino da viagem, economizando na taxa de 6,38% de IOF. Essa taxa é prevista inclusive em compras realizadas aqui no Brasil em sites estrangeiros. Ao pagar pela locação no cartão de crédito, você ficará isento deste imposto.

A diretora comercial da Smiles – Mirelly Gama, falou sobre as vantagens que a parceria oferece aos clientes:

“O que nem todos sabem é que é possível alugar um veículo no site da Smiles, pela Hertz, pagar com cartão de crédito e ganhar milhas para trocar por passagem aérea. Geralmente as pessoas só pensam na possibilidade de resgatar, mas nós, da Smiles, também oferecemos novas oportunidades para o cliente poder acumular mais milhas para viajar!”

Ademais, há mais benefícios na parceria entre a Smiles e a Localiza Hertz. Confira-os logo a seguir:

  • Você pode fazer o pagamento da reserva em 3 vezes sem juros no cartão de crédito;
  • É possível pagar com milhas ou milhas + dinheiro;
  • Uma grande diversidade de carros e categorias disponíveis;
  • Você ainda ganha milhas ao pagar 100% no cartão de crédito.

Caso queira conferir mais detalhes dos benefícios da parceria, entre diretamente no site da Smiles.

Enfim, gostou da notícia?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Acompanhe nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Como sair da lista negra dos bancos e voltar a ter crédito?

Você está com dificuldades para conseguir créditos e financiamentos, mesmo tendo todas as suas dívidas quitadas? Muito cuidado, pois seu nome pode estar na “lista negra” do Banco Central. A seguir, saiba tudo sobre este problema e como sair da lista negra dos bancos.

Leia também:

Como aumentar o score interno nos bancos (BB, Caixa, Bradesco, Itaú e Santander)

Como sair da lista negra dos bancos e voltar a ter crédito?

O que é a tal da “lista negra”?

O sistema de informação de crédito SCR, popularmente chamado de “lista negra”, é um mecanismo criado pelo Banco Central do Brasil para controlar todas as transações financeiras dos indivíduos. O SCR – Sistema de Informação de Crédito do SISBACEN pode ser consultado por você mesmo no Registrato do Banco Central.

O intuito inicial era o de registrar informações bancárias e financeiras. Contudo, posteriormente estes dados acabaram sendo utilizados como ferramenta pelos bancos para liberar crédito ou não aos seus clientes. Sendo assim, quem já esteve inadimplente em algum momento da vida, e gerou prejuízo para determinada instituição possivelmente terá maiores dificuldades em conseguir crédito.

Como é feita a análise de crédito pelos bancos?

Diversos fatores são levados em conta quando se solicita um financiamento ou crédito. Entretanto, em geral, o histórico do consumidor é “vasculhado”, pode-se dizer assim. Primeiramente é realizada consulta ao SPC, SCPC e Serasa. Depois, é conferida a pontuação do seu score de crédito e o seu score interno na própria instituição. Por fim, você concede autorização para que verifiquem os dados de dois anos no SCR do SISBACEN, que é a “lista negra” que estamos falando aqui neste artigo.

Como se isso não bastasse, eles podem utilizar ainda listas internas com informações de eventuais débitos com eles mesmos ou com outras instituições. Ou seja, até mesmo aquelas que foram adquiridas em fusões e o aparecimento de conglomerados bancários. Com isso, se você teve pendências com o ABN AMRO BANK, BANESPA, SUDAMERIS, AMERICA DO SUL e BANCO REAL, seu nome permanecerá na base de dados do Banco Santander, e você terá crédito negado.

O mesmo acontece com dívidas dos bancos BILBAO VIZCAYA, BMC, BOAVISTA, MERCANTIL FINASA, BANCO IBI, BCN, CREDIREAL, BANEB, BEA, BANCO BOAVISTA e BANCO CONTINENTAL, todos constam no banco de de dados do Bradesco. Isso é ilegal, e vou falar sobre isso em um artigo futuramente aqui no site Seu Crédito Digital. Tudo isso é realizado com o objetivo de evitar que a instituição perca com a inadimplência.

Como saber se estou com o nome na Lista Negra?

Embora todos os consumidores possam ter acesso a esta informação, ela nem sempre será conseguida facilmente. Você precisa fazer um cadastro no SISBACEN, sendo que você pode conferir aqui todas as informações necessárias e o passo a passo para fazer a consulta. Caso seu nome esteja na lista negra dos bancos, este pode ser o motivo de você ter pedidos de crédito reprovados.

Como sair da lista negra dos bancos?

Se as suas dívidas caducaram ou estão prescritas – fazem mais de cinco anos da negativação, saiba que elas ainda existem. Ou seja, você ainda deve para a instituição financeira. Neste caso, você precisa negociar diretamente com o seu credor e exigir que seja eliminada essa restrição lá no SCR do SISBACEN. Se você utilizar empresas de cobranças que compram as dívidas dos bancos, deve solicitar e guardar muito bem o comprovante de quitação da dívida e solicitar que o banco remova estes registros. Infelizmente, mesmo pagando o valor da dívida, pode acontecer desta instituição não aceitar liberar crédito para você, mas eles deverão explicar o motivo.

Enfim, gostou do artigo?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Acompanhe nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Aplicativo SPC Consumidor: instável no lançamento, mas volta a funcionar

Uma nova versão do aplicativo SPC Consumidor foi lançado em uma parceria entre o SPC Brasil e a Comissão de Valores Mobiliários. Contudo, recentemente publicamos uma notícia informando que o aplicativo estava com problemas. Eram várias as reclamações dos usuários sobre o mau funcionamento, que acabaram avaliando o app negativamente tanto na Google Play Store quanto na App Store. Entretanto, hoje (18) tivemos um retorno de um dos responsáveis pelas informações à imprensa, e agora o app está em pleno funcionamento.

Leia também:

Empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa do Banco Inter ou do BMG, qual o melhor?

Como sair da lista negra dos bancos e voltar a ter crédito novamente?

Aplicativo SPC Consumidor fica instável no lançamento, mas volta a funcionar

De acordo com as informações de Luiz Pedrosa, foi o alto volume de acessos que ocasionou a instabilidade:

“Devido ao alto volume de acessos simultâneos em virtude do lançamento do SPC Consumidor tivemos uma instabilidade temporária do aplicativo. Portanto, o SPC Brasil adotou as medidas necessárias, restabelecendo a performance da ferramenta. Contudo, caso sejam identificadas novas ocorrências, podemos acioná-los novamente.”

Logo em seguida testei o aplicativo baixando na App Store em um iPhone 8 e verifiquei que ele está funcionando perfeitamente. Na Google Play Store também fiz alguns testes e está dentro da normalidade. Agora você pode baixar sem problemas que vai funcionar.

Dentre as suas funcionalidades, é possível verificar todos os seus débitos existentes, mostrando o valor, data de vencimento e informações da empresa credora. Outra possibilidade é utilizar a ferramenta de autoavaliação chamado de “teste de bem-estar financeiro”, que auxilia os consumidores a equilibrarem as finanças. Em breve, o SPC Brasil pretende incorporar novas funcionalidades no app SPC Consumidor.

E você, conseguiu testar o aplicativo sem enfrentar nenhum problema? O que achou? Deixe seu comentário logo abaixo.

Enfim, gostou do artigo?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Acompanhe nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Como consultar o número do PIS pelo CPF (bem rápido e fácil)

Recentemente publicamos aqui no nosso site que o último lote do PIS/PASEP foi liberado. Acontece que muita gente não tem em mãos o número do PIS. A maneira mais fácil de encontrar é consultando a sua carteira de trabalho, mas às vezes isso não é possível no momento. Como o CPF praticamente todas as pessoas decoram os números, saiba que existem algumas maneiras de consultar o número do PIS pelo CPF. Saiba como fazer a consulta e descobrir o número do PIS aqui neste artigo.

É provável que você também goste:

Empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa do Banco Inter ou do BMG, qual o melhor?

Brasileiros não poderão mais ter moeda estrangeira na conta PayPal

Como consultar o número do PIS pelo CPF (bem rápido e fácil)

Quem tem direito ao abono do PIS

Para ter direito ao abono salarial do PIS/PASEP, o trabalhador deve ter recebido em média, até dois salários mínimos mensais com registro formal. Além disso, é necessário ter exercido alguma atividade remunerada pelo menos por 30 dias em 2017. Adicionalmente, é necessário estar inscrito no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos e ter os seus dados atualizados pelo seu empregador na RAIS – Relação Anual de Informações Sociais.

Como consultar o número do PIS pelo CPF pelo telefone?

Uma das maneiras mais rápidas de se consultar o número do PIS pelo CPF é ligando para o telefone da Previdência Social 135 escolhendo a opção 5. Posteriormente, um atendente irá atualizar os seus dados cadastrados e vai informar o seu número do PIS. Cabe ressaltar que é importante ter em mãos os seus documentos pessoais. O atendimento através do telefone 135 funciona de segunda-feira a sábado, das 7h às 22h.

Ademais, outro telefone que é possível consultar o número do PIS pelo CPF é a Caixa Econômica Federal, o 0800-7260207.

Como consultar o número do PIS pelo CPF pelo Meu INSS?

Entretanto, se você é adepto da tecnologia, assim como eu, vai preferir utilizar o site Meu INSS, para não ter que ficar um tempão na linha esperando pelos atendentes. O site Meu INSS, que inclusive apresentou muita instabilidade no seu lançamento, agora tem funcionado bem. Ademais, a ferramenta disponibiliza vários serviços, como conferir o seu tempo de contribuição e simular quanto falta para a aposentadoria.

Para consultar o número do PIS pelo CPF no site Meu INSS, você deve seguir os seguintes passos:

Passo 01

Primeiramente,, acesse o Portal Meu INSS.

Passo 02

Clique em Entrar (canto superior direito) e depois em Login.

Passo 03

Selecione Cadastre-se.

Passo 04

Preencha todos os dados solicitados, como o CPF, data de nascimento, nome, e-mail, celular, nome da mãe e estado.

Passo 05

Clique em Próxima e não esqueça de anotar a senha que o sistema vai criar para você.

Passo 05

Faça o login, informando o seu CPF e senha e altere a sua senha para uma da sua preferência. Pronto!

Ao acessar a plataforma, no canto superior direito você poderá consultar todos os dados do usuário, como o seu nome, CPF e NIT/PIS. Com isso, você finalmente conseguiu consultar o número do PIS pelo CPF.

Enfim, gostou do artigo?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Acompanhe nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.