Prêmio Zayed para a Fraternidade Humana anuncia Secretário-Geral da ONU ativista marroquino-francesa como seus homenageados de 2021

0

ABU DHABI, EAU, 4 de fevereiro de 2021 /PRNewswire/ — O Prêmio Zayed para a Fraternidade Humana revelou hoje oficialmente que o Secretário-Geral da ONU, Antonio Guterres, e a ativista marroquino-francesa, Latifa Ibn Ziaten, foram os dois homenageados do seu prêmio 2021.

 

 

Acolhida por meio de uma cerimônia virtual, ancorada em torno do cenário do Memorial do Fundador, em Abu Dhabi, a cerimônia de entrega anual inaugural do Prêmio Zayed para a Fraternidade Humana(ZAHF) será transmitida a partir do seu próprio site, onde os telespectadores poderão assistir, na quinta-feira à noite, às 17:30 GST.

O prêmio global foi criado na sequência da assinatura do Documento sobre a Fraternidade Humana (DHF), em Abu Dhabi, em 2019, e alinhado com os valores humanitários partilhados pelo fundador dos Emirados Árabes Unidos, o falecido xeque Zayed, reconhece indivíduos que estão empenhados em promover condições para uma coexistência pacífica.

Em reconhecimento desse encontro histórico, os homenageados do primeiro Prêmio Zayed para a Fraternidade Humana foram os cossignatários do Documento: Sua Eminência o Grande Imã da mesquita de Al-Azhar Al Sharif, Dr. Ahmed el-Tayeb, e o líder da Igreja Católica, Sua Santidade o Papa Francisco.

Como Secretário-Geral da ONU, desde 2017, António Guterres assumiu um mandato dedicado a abordar questões relacionadas com a paz e segurança mundiais. Entre algumas das principais iniciativas que liderou, durante o seu mandato, Guterres abordou uma série de iniciativas de grande impacto, incluindo: combater o discurso de ódio e a violência; modernizar as práticas de manutenção da paz da ONU; ao seu Apelo e Iniciativa Global de Cessar-Fogo durante a pandemia de Covid-19, resultando em 170 estados membros e observadores atendendo a esse apelo para aderirem.

O Prêmio deste ano foi atribuído à mãe e ativista marroquino-francesa, Latifa Ibn Ziaten, que se dedicou a aumentar a consciência contra a escalada do extremismo religioso, na sequência da sua própria tragédia pessoal de perder o seu filho, Imad, em virtude de um ataque terrorista, em 2012. Desde então, Latifa tornou-se uma conhecida ativista da sociedade civil, na França e no resto do mundo; trabalhando com famílias e comunidades para prevenir a radicalização da juventude e divulgar a mensagem de paz, diálogo e respeito mútuo. 

Antes de receber o seu prêmio na quinta-feira, Guterres declarou: “É com humildade e profunda gratidão que me sinto honrado por receber o Prêmio Zayed para a Fraternidade Humana. Vejo-o também como um reconhecimento do trabalho que as Nações Unidas estão fazendo todos os dias, em todos os cantos, para promover a paz e a dignidade humana.

“Vivemos tempos desafiadores. Vemos as ameaças decorrentes da pandemia, do clima, das ameaças de guerra e conflito em diferentes partes do mundo. Portanto, é fantástico ver a enorme liderança de Sua Santidade o Papa e Sua Eminência o Grande Imã de Al-Azhar, instigando a humanidade para se unir, em unidade, em diálogo, para reforçar a paz, promover a fraternidade, e promover a unidade necessária para enfrentar todos os desafios para derrotar o ódio e assegurar que a solidariedade humana ganhe as batalhas que enfrentamos”.

Ao aceitar o seu prêmio, a Srta. Latifa disse: “É uma grande honra, e na verdade uma grande humildade, ter sido reconhecida pelo Prêmio Zayed para a Fraternidade Humana pelo trabalho que eu e muitos outros fazemos, todos os dias, ao abordar o extremismo através do diálogo, respeito mútuo, e coexistência pacífica. Mais importante ainda, espero que este prêmio ajude a sensibilizar um público mais vasto sobre a necessidade de continuar estes esforços.

“A situação na França e na Europa trouxe frequentemente muitos desafios devido a um sentimento de exclusão e marginalização que afeta tantos corações jovens. Dito isto, sinto que estão sendo feitos progressos, e continuamos a trabalhar com as famílias e comunidades para prevenir a radicalização da juventude e para compreender como podemos criar oportunidades para um diálogo mais aberto e advocacia; fazendo da cooperação e compreensão mútua a norma – não a exceção”, concluiu Latifa.

Ao discursar antes da cerimônia de quinta-feira, o Secretário-Geral do Comitê Superior da Fraternidade Humana (HCHF), e coautor do Documento sobre a Fraternidade Humana, Juiz Mohamed Abdelsalam, afirmou:

“Como chefe da ONU, Guterres tem sido encarregado de lançar muitas iniciativas individuais e conjuntas destinadas a pôr fim à violência da humanidade contra si própria e às violações contra a natureza. O seu empenho e dedicação nesta função mostrou que é um verdadeiro apoiador da abordagem e dos valores defendidos pelo Documento sobre a Fraternidade Humana.

“O reconhecimento de Latifa Ibn Ziaten como uma homenageada de 2021 é uma realização ao mesmo tempo doce e amarga de como circunstâncias surgidas de tal tristeza e sofrimento pessoal foram transformadas numa homenagem adequada ao seu filho e a todas as outras vítimas de violência terrorista. O grande trabalho da Sra. Latifa na defesa dos valores da fraternidade humana como forma de acabar com a violência é verdadeiramente inspirador.

“Este prêmio independente e global foi concebido para encorajar e reconhecer aqueles que nos inspiram a todos a desempenhar o nosso papel na criação de um mundo mais compreensivo, inclusivo e pacífico. Ao examinar o trabalho e o impacto de ambos os homenageados de 2021, fica claro que ambos são modelos para a próxima geração, líderes mundiais, e todos aqueles empenhados em atividades igualmente nobres para a paz”, continuou ele.

“Homenagear o Sr. Guterres e a Sra. Latifa com o Prêmio Zayed para a Fraternidade Humana na sua primeira edição após o Grande Imã e o Papa Francisco terem sido homenageados, em 2019, é uma homenagem a todos aqueles que veneram a paz e um convite à humanidade para continuar neste caminho”, acrescentou Abdelsalam.

“O Comitê Superior da Fraternidade Humana continuará os seus esforços para alcançar os objetivos do Documento sobre a Fraternidade Humana, com o sincero apoio e cuidado de Sua Excelência o xeque Mohamed bin Zayed Al Nahyan, o patrono da fraternidade humana que patrocina o comitê e os seus projetos, e está empenhado em assegurar que o prêmio continue no seu caminho para alcançar a  fraternidade humana com total independência e total imparcialidade, e isto indica a sinceridade da mensagem e a grandeza do objetivo”, concluiu.

Para conferir os dois homenageados receberem o seu prêmio de Sua Santidade o Papa Francisco e de Sua Eminência o Grande Imã de Al-Azhar, Dr. Ahmed Al-Tayeb, os interessados podem acessar o sitewww.zayedaward.org. A transmissão de 30 minutos será realizada nos horários de 17:30-18:00 GST/13:30-14:00 GMT/08:30-09:00 EST, na quinta-feira à noite.

A cerimônia de 4de fevereiro coincide também com o primeiro Dia Internacional da Fraternidade Humana, que foi adotado por uma resolução da Assembleia Geral da ONU, em dezembro de 2020. Esta data é agora um dia oficial dedicado à sensibilização e ao reconhecimento dos esforços daqueles que promovem a paz, a harmonia e o diálogo intercultural, em todo o mundo. A data foi escolhida para coincidir com a assinatura do Documento sobre a Fraternidade Humana, em 2019.

O prêmio deste ano é a primeira vez que os nomeados de todo o mundo podem ser apresentados para serem avaliados por uma comissão julgadora independente, formada pelo Comitê Superior da Fraternidade Humana (HCHF) e composta por peritos internacionais.

O Comitê de Julgamento para o Prêmio Zayed para a Fraternidade Humana de 2021 foi formado por:

  • Juiz Mohamed Abdelsalam, secretário-geral do HCHF
  • Adama Dieng, ex-conselheiro especial da ONU para a Prevenção do Genocídio;
  • Sua Excelência Michaelle Jean, 27ª governadora-geral e comandante-chefe do Canadá
  • Muhammad Jusuf Kalla, ex-vice-presidente da República da Indonésia;
  • Cardeal Dominique Mamberti, prefeito do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica; 
  • Catherine Samba-Panza, ex-presidente da República Centro-Africana.

O processo de nomeações para os prêmios de 2022 será aberto em maio de 2021 e encerrado em outubro de 2021. Para saber se você se qualifica como candidato ou para indicar um candidato para o prêmio do próximo ano, visite:www.zayedaward.org.

Sobre a ZAHF 

O Prêmio Zayed para a Fraternidade Humana busca honrar o legado do fundador dos Emirados Árabes Unidos ao celebrar pessoas em todos os lugares que incorporam ao seu trabalho o compromisso duradouro com a fraternidade humana. O prêmio é concedido pelo Comitê Superior da Fraternidade Humana e inclui um prêmio financeiro de um milhão de dólares. Foi criado em fevereiro de 2019 para marcar o encontro histórico em Abu Dhabi do chefe da Igreja Católica, Sua Santidade o Papa Francisco, e Sua Eminência o Grande Imã de Al-Azhar, Dr. Ahmad al-Tayeb, para coassinar o histórico Documento para a Fraternidade Humana. O Papa Francisco e o Grande Imã al-Tayeb foram os primeiros cobeneficiários honorários do Prêmio Zayed para a Fraternidade Humana.

Sobre o HCHF

Formado em 2019, o Comitê Superior da Fraternidade Humana é um órgão independente dedicado a alcançar as aspirações do Documento sobre a Fraternidade Humana, reunindo as pessoas em todo o mundo em torno do espírito de coexistência pacífica. O Comitê abrange um grupo diversificado de líderes religiosos internacionais, acadêmicos e líderes culturais.

Vídeo: https://mma.prnewswire.com/media/1432391/Zayed_Award_for_Human_Fraternity_Trophy.mp4  
Foto: https://mma.prnewswire.com/media/1432389/Antonio_Guterres.jpg  
Foto: https://mma.prnewswire.com/media/1432390/Latifa_Ibn_Ziaten.jpg  

 

Antonio Guterres

 

 

Latifa Ibn Ziaten

 

 

FONTE The Zayed Award for Human Fraternity

- Publicidade -

Comentários
Carregando...